2021/12/16

Crianças portuguesas recebem o primeiro smartphone aos 10 anos

Segundo um estudo realizado em Portugal, a maioria das crianças portuguesas recebe o seu smartphone aos 10 anos.

Os smartphones tornaram-se peças quase indispensáveis da sociedade moderna, e isso também se tem feito notar nas faixas etárias mais novas. Um estudo da Hubside.Store revela que 95% das crianças portuguesas com 10 ou mais anos já têm o seu próprio smartphone, com esse número a reduzir-se para 34% entre as crianças com menos de 10 anos. A idade das crianças também afecta o modelo recebido. Entre os mais novos (até aos 9 anos) a maioria dos pais opta por lhes dar smartphones usados, mas a partir dos 13 anos essa tendência inverte-se, com a maioria das crianças a receberem smartphones novos.

De acordo com o estudo, praticamente todos os pais (98%) apresentam preocupações com a utilização de tecnologia transversal a todas as idades. A utilização excessiva (73%) e os perigos da Internet, como o cyberbullying, vírus, pornografia (71%) são as principais preocupações referidas, seguindo-se da dependência que pode criar (58%). Por isso, não será surpresa que a grande maioria dos pais portugueses (80%) opte por impôr limites, através da utilização dos controlos parentais (38%), limite de utilização à noite (36%) ou a proibição de fazerem compras (34%). Regras aplicadas principalmente aos mais novos (7 aos 9 anos) e que se vão reduzindo na faixa dos 13 aos 17 anos.

Para além da óbvia utilidade como ferramenta de trabalho / estudo e lazer, muitas vezes a justificação para dar um smartphone a um filho ou filha passa pelo desejo de que se mantenham contactáveis. Depois, como em tudo, será uma questão de educação e limites para evitar que se caia em exageros ou comportamentos pouco recomendáveis.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]