2021/12/02

Qualcomm apresenta Snapdragon 8 Gen 1 e 8cx Gen 3

A Qualcomm já revelou os seus novos Snapdragon 8 Gen 1 para smartphones e 8cx Gen 3 para computadores Windows.

Tal como já tinha sido anunciado, a Qualcomm reformulou a numeração dos seus chips (até porque estava a "ficar sem números" no sistema anterior), e apresentou a sua geração mais recente, destinada aos smartphones e PCs Windows ARM.

O Snapdragon 8 Gen 1 passa a ser o chip topo de gama para os smartphones, o primeiro da marca a ser produzido em processo de 4nm e que também estreia a mais recente geração de núcleos ARMv9, com um núcleo Cortex-X2 a 3.0 GHz, mais 3x Cortex-A710 de alto-desempenho até 2.5GHz, e 4x Cortex-A510 de alta-eficiência até 1.8GHz. A Qualcomm diz que será 20% mais rápido e até 30% mais poupado que o anterior Snapdragon 888. Vem com um CPU Adreno que promete melhorias idênticas, e que vem com uma nova tecnologia "Adreno Frame Motion Engine" que promete o dobro do frame rate sem aumento de consumo ou manter o frame rate reduzindo o consumo para metade (parece-me ser apenas um sistema de interpolação, como o que já tem sido utilizado nalguns smartphones com ecrãs de alta-frequência, para melhorar a fluidez). Temos ainda suporte para WiFi 6 e 6E, e Bluetooth LE Audio, que permite qualidade CD lossless via Bluetooth, e também Broadcast Audio para emissão para um número ilimitado de receptores.

No campo dos computadores, e para fazer frente aos M1 da Apple, a Qualcomm revelou o Snapdragon 8cx Gen 3 destinado às máquinas Windows. Este chip é produzido em 5nm, tendo sido concebido de origem para funcionar sem necessidade de ventoinha mesmo quando é usado intensivamente, com promessa de desempenho melhorado até 85% em multi-core (dar só destaque ao multi-core é desde logo mau indicador para as melhorias feitas em single-core, que acabam por ser aquelas que mais interessam para a maioria dos casos de utilização no dia a dia), e com suporte para 5G até 10 Gbps e WiFi 6E. É acompanhado por uma versão mais modesta, o Snapdragon 7c+ Gen 3 de 6nm, dedicado a máquinas mais económicas.

Os primeiros computadores Windows com estes chips chegam na primeira metade de 2022, e já poderemos ver que tal se comparam no mundo real face aos chips tradicionais da Intel e AMD, e ao M1 da Apple.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]