2022/02/06

Baterias Nissan reutilizadas em passagens de nível no Japão

A Nissan está a testar baterias reutilizadas dos Nissan LEAF para operar os equipamentos das passagens de nível.

As travessias ferroviárias são essenciais para a operação dos comboios e para a segurança rodoviária. As companhias ferroviárias instalam unidades de alimentação de emergência em cada travessia para garantir que funcionam correctamente em todos os momentos, como, por exemplo, durante trabalhos de manutenção programados e falhas temporárias de energia. Actualmente, estas unidades de alimentação de emergência utilizam pilhas de ácido e chumbo. A JR East começou a substituí-las por baterias de segunda vida do Nissan LEAF em 2021, com a primeira a ser instalada na passagem de nível de Atago, na Linha Jōban, que passa por Minamisoma na província de Fukushima.

A bateria de iões de lítio do Nissan LEAF retém 60 a 80% da sua capacidade de armazenamento de electricidade no final do seu ciclo de vida num automóvel. Assim, ao reutilizar as baterias usadas, podemos direccionar esta capacidade de energia restante para outro lugar, como baterias de substituição de outros automóveis ou baterias estacionárias. A reutilização das baterias dos automóveis pode reduzir as emissões de CO2 e o uso de recursos raros associados à construção de raiz de uma nova bateria. Além disso, acrescenta valor adicional às baterias de VEs, aumentando o valor dos VEs em geral e ajudando assim à sua adoção mais ampla.


Para Kaito Tochihara, investigador-chefe no centro de I&D ferroviário do Japão Oriental, para a área de fornecimento de energia de emergência, passar de baterias de ácido e chumbo para as baterias recondicionadas de iões de lítio dos Nissan LEAF, não só promove a sustentabilidade, como também permite usufruir do melhor desempenho da destas baterias. Em comparação com as baterias de ácido e chumbo, a de iões de lítio reutilizada requer apenas 1/3 do tempo de carregamento. São também muito mais duráveis, com uma duração média de 10 anos, em comparação com 3-7 anos para uma bateria padrão.

[Publicado originalmente no Pela Estrada Fora]

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]