2022/02/10

Fabricante de silicon wafers esgotado até 2026

Sinalizando os tempos complicados que se vivem, um dos poucos fornecedores de silicon wafers revelou estar com encomendas em lista de espera até 2026.

O cenário da falta de chips que se vive pode não regressar à normalidade tão cedo quanto se imagina. A Sumco, um fabricante japonês das "bolachas de silício" que servem de estrutura base à maioria dos chips actuais, diz estar com a capacidade de produção dos wafers de 300 mm já completamente reservada até 2026, e que mesmo nos wafers mais pequenos, de 150 e 200 mm, que a procura continua a ser superior ao que é possível produzir.

Isto demonstra que, para além das dificuldades dos clientes conseguirem que as empresas de produção de chips (como a TSMC) arranjem um bloco livre para a produção dos seus chips - tendo que competir com as encomendas de milhões de unidades de grandes marcas como a Apple - as próprias empresas de produção também estão com imensa dificuldade em encontrarem as matérias primas base para os fazerem; tal como um delicado castelo de cartas onde temos dificuldades em cima de dificuldades, que começam logo no patamar inicial.

Só no ano passado o preço do wafers subiu 10%, e a Sumco diz que esta tendência de aumento anual deverá manter-se até 2024 pelo menos. São aumentos que também se irão fazer sentir (de forma multiplicada) no preço dos chips e dos produtos finais que os integram. Pelo que, prevê-se uma meia década complicada para os produtos electrónicos e todos os seus derivados.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]