2022/05/15

Admin condenado a 7 anos de prisão por apagar BDs da empresa onde trabalhava

Um admin de uma empresa chinesa foi condenado a 7 anos de cadeia por ter sabotado o funcionamento da empresa onde trabalhava ao eliminar deliberadamente bases de dados críticas de diversos servidores.

O caso ocorreu em 2018 e é referente a uma grande empresa de imobiliária na China - Lianjia - avaliada em 6 mil milhões de dólares, com mais de 120 mil vendedores e 51 subsidiárias. As acções deste admin fizeram com que dezenas de milhares de funcionários ficassem sem receber o ordenado durante um período "prolongado", e obrigaram a uma reposição de dados que custou 30 mil dólares.

Curiosamente, este admin tinha por diversas vezes alertado os seus supervisores e os directores da empresa de múltiplas vulnerabilidades e riscos de segurança nos serviços da empresa, mas sendo sempre ignorado e desvalorizado. Uma resposta que ultimamente terá levado à medida drástica de fazer uma demonstração prática, que agora lhe irá valer 7 anos de prisão.

Embora seja um caso extremo, é também um cenário para o qual as empresas têm que estar sensibilizadas. As ameaças não vêm apenas de fora, dos ransomwares e malwares da vida, mas podem também vir do próprio interior da empresa. Não será mal pensado que as operações mais críticas fiquem protegidas por sistemas que obriguem a uma autorização ou validação por múltiplas pessoas, para que se minimize o risco de uma só pessoa poder destruir completamente toda a vertente de infraestrutura digital de uma empresa.

3 comentários:

  1. Não sendo justificação para a atitude tomada, mas infelizmente, "este admin tinha por diversas vezes alertados os seus supervisores e os directores da empresa de múltiplas vulnerabilidades e riscos de segurança nos serviços da empresa, mas sendo sempre ignorado e desvalorizado.", é o pão nosso de cada dia em muitas empresas.

    ResponderEliminar
  2. administrativo? administrador?

    ResponderEliminar

[pub]