2022/05/25

DuckDuckGo deixa passar tracking da Microsoft

O DuckDuckGo sofreu um golpe na sua reputação, ao se descobrir que o seu browser "privado" afinal fazia excepção para o tracking da Microsoft.

Desde o início que o DuckDuckGo, inicialmente com o seu motor de pesquisa, e mais recentemente com o seu browser, fazem da privacidade e da ausência de tracking um dos seus principais diferenciadores para as demais empresas tecnológicas. No entanto, foi agora apanhado a fazer algo diferente do que apregoa.

Um investigador de segurança descobriu que embora o browser do DuckDuckGo bloqueia o tracking do Facebook e da Google - como se esperaria - permite, no entanto, que continue a ser feito o tracking da Microsoft.


O CEO do DuckDuckGO CEO, Gabriel Weinberg, veio rapidamente dizer que de facto assim é, e que é devido a um acordo feito com a Microsoft, em que estão "obrigados" a permitir o tracking, dizendo ainda que é algo que têm tentado renegociar para também poderem passar a bloquear esse tracking. No entanto, é um esclarecimento que nem todos aceitam, surgindo desde logo a pergunta: porque motivo isso não foi dito logo de início, de forma clara e transparente, só agora sendo revelado depois de um investigador o ter descoberto?



Também não ajuda que, ainda há poucos dias, o DuckDuckGo criticasse as novas propostas de "tracking supostamente menos intrusivas" da Google, dizendo que "tracking é tracking".
Não se poderá agora queixar de todas as acusações de hipocrisia de que vier a ser alvo, tanto pelos utilizadores, como pelas empresas que tantas vezes critica (embora não invalide que as suas críticas sejam acertadas).

4 comentários:

[pub]