2022/05/04

Mitsubishi falsificou controlo de qualidade durante décadas

A Mitsubishi Electric admitiu que falsificou os testes de controlo de qualidade dos seus transformadores durante décadas.

Depois do escândalo Dieselgate da VW ter posto em causa a engenharia alemã, é agora a vez da Mitsubishi manchar a reputação de qualidade das marcas nipónicas. Uma investigação revelou que a empresa tem falsificado os relatórios e testes de qualidade dos seus transformadores. Os transformadores em causa superavam a temperatura máxima que era especificada, e os testes de isolamento eram feitos a tensões inferiores às que deveriam ser usadas.

Para além dos óbvios riscos de segurança, o mais inacreditável é que isto estava a ser feito há décadas, desde pelo menos 1982 - e confirma um historial problemático de falsificações. Em 2000 a Mitsubishi já tinha admitido ter escondido defeitos nos seus automóveis, que levaram à recolha de um milhão de veículos, em 2016 a Mitsubishi Motors também foi apanhada em testes fraudulentos de consumos; e o ano passado surgiram os relatos dos testes falsificados, nos equipamentos de ar condicionado e também compressores dos travões usados nos comboios, que levaram à demissão do então presidente e CEO.

A investigação realizada até agora, referente aos transformadores, descobriu que pelo menos 3384 transformadores 22kV 2MVA não foram testados devidamente, 1795 dos quais foram enviados para clientes espalhados pelo mundo.

Uma triste forma de tratar a reputação de uma empresa cujas origens remontam a 1870.

1 comentário:

[pub]