2022/05/17

Publicidade na internet segue utilizadores 747 vezes por dia

Um estudo revela o nível assustador que a publicidade na internet atingiu, e que segue os utilizadores centenas de vezes por dia.

É algo que está presente em praticamente todas as páginas web que se visita, mas que passa quase completamente despercebido a todos os utilizadores. A cada página que surge no seu browser, milhares de empresas competem e realizam leilões, em milisegundos, para apresentarem a publicidade mais lucrativa e adequada a cada pessoa. E para o fazerem, recebem dados que incluem coisas como a sua localização e potencial informação adicional que revela o seu perfil de interesses.

Nos EUA, um utilizador fica exposto a esse sistema 747 vezes por dia (nalguns casos podendo atingir quase as 1000 vezes), mas na Europa faz-se sentir o efeito da RGPD, com esse número a reduzir-se para as 376 vezes por dia.

Empresas como a Google podem disseminar esta informação por mais de 4 mil empresas de publicidade, sendo que cada uma delas fica livre para poder ir acumulando estes dados para melhorar os seus próprios sistemas. Para os utilizadores, as opções são simples: ignorar, como a maioria faz, e aceitar que este é o preço a pagar pela utilização da internet tal como a conhecemos; ou, tentar recuperar algum controlo, recorrendo a coisas como ad-blockers que bloqueiam os scripts de tracking. No entanto, há que estar consciente de que é uma tarefa inglória.

Os ad-blockers podem bloquear parte do problema, mas não impedem que os sites que se visitam possam fazer esse tracking (mesmo que digam que não o fazem), ou que os operadores de comunicações também recolham e vendam essa informação (nem mesmo o uso de uma VPN evita que um operador mobile saiba a que antena estamos ligados, ficando desde logo com uma localização aproximada de cada cliente), usando a desculpa da "anonimização" dos dados - que quase nunca é tão anónima quanto faz querer passar.

1 comentário:

  1. O plugin "ScriptSafe" quer para Chrome, quer para Firefox ajuda bastante nesta questão.
    Dá um pouco de trabalho, mas é uma preciosa ajuda.

    ResponderEliminar

[pub]