2022/06/11

Google calcula 100 biliões de dígitos de Pi

O Pi voltou a ganhar precisão, com a Google a superar o anterior recorde e a calculá-lo com 100 biliões de dígitos.

O simpático Pi (π) continua tão relevante hoje em dia como quando foi inicialmente calculado por Arquimedes em 250 A.C. Desde esses tempos, o simples 3.14 foi sendo calculado com precisão crescente, e com aplicações nas mais variadas áreas.

Depois de em 2019 se ter quebrado o recorde com 31.5 biliões de dígitos (os "triliões" dos nossos amigos norte-americanos), agora triplicou-se isso para os 100 biliões de dígitos de Pi.
Muito se avançou desde os primeiros cálculos electrónicos de Pi. Em 1949 Pi foi calculado até à 2037ª casa decimal, marcando o primeiro recorde da era do cálculo electrónico. Em 2019, foram necessários 121 dias de cálculos para atingir os 31.4 biliões de dígitos. E agora, em 157 dias, foram calculados 100 biliões de dígitos - a mais do dobro da velocidade do recorde de 2019.

A este ritmo, já não irá demorar muito para se atingir 1 trilião (dos nossos) de dígitos.

1 comentário:

  1. Será desta que finalmente vai ser possível calcular um círculo com aparência de círculo...?
    😂🤣

    ResponderEliminar

[pub]