2022/08/08

China pode atrasar iPhones 14 - Apple vira-se para a Índia

As tensões crescentes entre EUA e China estão a fazer com que a Apple se prepare para o pior, reforçando a capacidade de produção na Índia.

A visita de Nancy Pelosi a Taiwan como sinal de apoio à sua independência irritou as autoridades chinesas, levando a nova onda de retaliações que facilmente pode escalar para níveis imprevisíveis.

A Apple, que está dependente da TSMC de Taiwan para os seus chips e da Foxconn na China para a montagem dos seus iPhones, fica numa posição delicada. E, apesar de estar a tentar manobrar a situação da melhor forma (já pediu a remoção das referências "Made in Taiwan"), também se vai preparando para a pior eventualidade: a de poder ficar impedida de aceder à Foxconn na China em tempo útil, levando a atrasos no lançamento da nova geração dos iPhone 14.

Fazendo uso da velha máxima "esperar o melhor mas preparar para o pior", a Apple vai, pela primeira vez, iniciar a produção dos iPhone 14 na Índia quase em simultâneo com a produção na China.
Até agora, a Apple sempre tinha utilizado a China para produzir os iPhones de lançamento, e só nos trimestres seguintes começava a diversificar a produção através das restantes instalações da Foxconn noutros países. Mas, está visto que isso se tornou num risco demasiado elevado que a Apple não quer correr. Não seria descabido que a China quisesse marcar a sua posição e mantivesse os iPhone 14 "reféns" até que a Apple cedesse numa qualquer situação, para o governo chinês demonstrar a sua posição de força.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]