2022/09/21

Android 13 com actualizações A/B obrigatórias

O tempo passado à espera que um smartphone Android actualize o sistema num reboot poderá desaparecer com a chegada do Android 13.

Além de passar a exigir um mínimo de 2 GB de RAM, o Android 13 também vai obrigar que os smartphones venham com sistema de partições A/B, o que possibilita os Seamless Updates - o processo de actualização que ocorre de forma transparente em background.

Com este sistema, já usado nos Pixel, existem duas partições de sistema, permitindo que a actualização seja aplicada na partição adicional, enquanto o smartphone está a ser usado; e no final apenas é necessário um reboot típico, sem demoras adicionais, para que se mude para o sistema actualizado.
Curiosamente, este método já está disponível, de forma opcional desde o Android 7, mas com pouca adesão. A Google já tentou torná-lo obrigatório no Android 11, mas foi forçada a recuar por pressão dos fabricantes, que se queixavam do espaço extra adicional que este método necessita (cerca de 3 GB). Desde então, a Google já aplicou vários processos para reduzir o espaço necessário, e actualmente isto é algo que pode ser feito com apenas 700 MB de espaço extra, usando uma partição virtual e compressão.
Há outro pormenor neste sistema que não agrada a todos. No sistema tradicional, o smartphone fica "encravado" dedicado exclusivamente ao processo de actualização, que normalmente demora alguns minutos. Com este sistema, como isso está a ser feito em background, o processo pode demorar bastante mais tempo. Pelo que, quem gostar de fazer actualizações rápidas para ter acesso imediato à nova versão, terá que aguardar mais um pouco. Mas, para a maioria dos utilizadores em geral, penso que este sistema A/B será muito melhor, pois reduz o tempo que se fica com o smartphone em estado não funcional, bastando um simples reboot para aceder ao sistema actualizado.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]