2022/12/16

Twitter bloqueia links para o Mastodon e suspende jornalistas

Elon Musk parece não conseguir passar um dia à frente do Twitter sem gerar nova polémica, desta vez bloqueando links para o Mastodon e suspendendo contas de jornalistas.

Musk parece estar a deixar-se embrenhar cada vez mais para o mundo paralelo das teorias da conspiração, e no meio de tudo isso, dar o dito por não dito já nem parece digno de registo - tendo bloqueado a conta @elonjet que fazia o tracking do seu avião particular, e também a do estudante que a tinha criado (entre outras contas que fazem o tracking de outros aviões), apesar de anteriormente ter dito que não o iria fazer.

Relembre-se que estes dados da localização estão publicamente disponíveis nos serviços de tracking de aviões, e Musk chegou mesmo ao ponto de se tentar comparar a um qualquer jornalista, aparentemente esquecendo-se da sua posição de (ex) homem mais rico do mundo.

Mas, o tópico de hoje é outro, já que o Twitter começou a bloquear os links para o Mastodon e também as contas de diversos jornalistas sem qualquer explicação, e que também terá resultado na suspensão do serviço Spaces depois de ter entrado numa sala com jornalistas, e irritando-se com ele ao ponto de abandonar a sala.


Posteriormente, Musk disse que o motivo está relacionado com a nova regra anti-doxxing que foi implementada para legitimar o bloqueio da conta @elonjet, e que também se aplica aos jornalistas que lhe tivessem feito referência - embora esteja por esclarecer se será uma suspensão permanente ou temporária, algo que Musk parece ter deixado ao critério do seu novo estilo de gestão: com uma votação no Twitter, que potencialmente o terá surpreendido com o resultado de que deveria activar imediatamente as contas suspensas.

O que é certo é que, com todas estas novelas, há cada vez mais pessoas que tradicionalmente eram fãs da Tesla e Elon Musk, e que agora se vão distanciando cada vez mais. Algumas delas até já chegaram ao ponto de vender os seus automóveis Tesla. Se era este o objectivo de Musk ao comprar o Twitter, então está a fazer um excelente serviço.


Actualização: seguindo-se à votação popular, Musk disse que iria reactivar as contas dos jornalistas e do @ElonJet.

5 comentários:

  1. A censura é lixada não é? Agora já não tem tanta piada? E esses estavam a cometer um crime previsto por lei!
    Já agora, sobre os #twitterfiles, nada?

    Já parece um bocado o Wikileaks. Prende-se quem divulga os crimes, esquece-se quem cometeu os crimes.
    Assim parecem um bocado invertidas as prioridades, ou não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os #TwitterFiles não têm interesse nenhum porque daria trabalho a criar notícias que "apenas" expôem personalidades, ações polémicas de personalidades e influência dos media, política, presidentes, segurança nacional, FBI, etc relacionadas com o Twitter nos últimos anos nos EUA, ou seja, peaners. O que realmente interessa atualmente passar nas notícias são as polémicas/críticas negativas direcionadas apenas e unicamente ao novo anti-cristo gerador de clicks. PS: estou-me a ca**r para ele, mas a forma com que se ignora seletiva e constantemente um assunto desta importância, com impacto a nível mundial e apenas se notíciam os "peidos" vindos dele, dá que pensar.

      Eliminar
    2. Não parece dar que pensar a muita gente que se contenta bem com as notícias de entretenimento, os peidos do Musk.

      Eliminar
    3. Quem vê os Twitter files como qualquer "censura" terá que aprender a ler, já que parece ignorar que aquilo apenas mostra uma empresa a tentar lidar com informação que, na altura, não se sabia se seria verdadeira ou não, e que as entidades do governo (relembre-se, o governo de Trump!) tinha indicado como potencialmente sendo manobras de desinformação russas para influenciar as eleições.

      Além do mais, há todo o outro aspecto de que uma empresa privada não tem qualquer obrigação de promover o "free speech". Isso torna-se notícia precisamente por ter sido o que Musk tinha dito que ia fazer no Twitter... e que se tem atrapalhado todo em fazer, dizendo que não bloqueia uns mas depois bloqueia, enquanto simultaneamente reactiva contas extremistas justificavelmente bloqueáveis, mas ainda assim decidindo apenas por critérios pessoais quem é que pode / não pode (como o Alex Jones).

      Tenho todo o gosto em falar dos dois lados da questão, a questão é que neste caso, apenas tem havido o lado de Elon Musk e mais nada.

      Eliminar
    4. Isso é uma visão ultra-redutora e muito suavizada da realidade. O FBI estava altamente envolvido e claramente um dos lados do espectro político foi muito mais penalizado que o outro. Todo este circo à volta do Elon Musk é que parece ser apenas mais uma típica manobra de distração para desviar as atenções do assunto principal. Já estamos acostumados a ver isto...

      Eliminar

[pub]