2022/12/24

Vantagens dos carros eléctricos nas cidades

Se a mitigação às alterações climáticas e a sustentabilidade já eram pontos que jogavam a favor da utilização do carro eléctrico, a inflação que acaba por se reflectir no aumento expressivo do preço dos combustíveis fósseis está a levar cada vez mais portugueses a ponderarem apostarem num carro movido a electricidade ou um híbrido. O último relatório da International Energy Agency diz que, durante o ano de 2022, foram vendidos cerca de 6,6 milhões de carros eléctricos em todo o mundo, mais do dobro do que se verificou em 2020 esperando-se que em 2040, 58% dos carros vendidos no mundo correspondam a eléctricos.

Desde a primeira geração do Nissan Leaf aos novos modelos que podemos actualmente encontrar nos stands portugueses, muita coisa mudou na forma de construção e autonomia fazendo com que, actualmente, o carro eléctrico se apresente como uma alternativa viável aos tradicionais carros com motor a combustão, até porque, em algumas cidades europeias, já se começam a impor limitações à circulação de carros movidos a combustíveis fósseis.

É nas cidades que os efeitos da poluição mais se fazem sentir. As icónicas imagens do “smog” em grandes cidades do planeta são um alerta para que se deixem os combustíveis fósseis no passado e se abracem novas formas de energia limpa e ecológica, como a electricidade, para que o Futuro seja mais verde.

Os carros eléctricos assumem-se como uma das respostas a esta problemática, uma vez que a utilização traz um sem número de vantagens, tais como:
  • Não emitem quaisquer gases – Não há carro mais amigo do ambiente do que um eléctrico. Porquê? Bom, para começar, estes automóveis utilizam apenas electricidade enquanto “combustível”, o que faz com que eles não emitam gases. Em termos globais, a UVE (Associação de Utilizadores de Carros Eléctricos) estima que uma manutenção anual de um carro eléctrico custa, em média, 50 euros, contra os 180 euros dos carros a combustão interna.
  • Custo de circulação reduzido – Se, actualmente, num carro a gasóleo que gaste cerca de 6 litros aos 100 km, o seu detentor terá de gastar cerca de 11 euros para percorrer 100 km, alguém que tenha um automóvel eléctrico e o carregue num posto de carregamento rápido gasta apenas 6 euros. Caso o carregamento seja feito em casa sob uma tarifa simples, este custo para os mesmos kms pode baixar ainda mais, para perto dos 3 euros.
  • Estacionamento gratuito ou com desconto – Dezenas de municípios portugueses, entre os quais se contam Lisboa, Porto e Guimarães, oferecem aos utilizadores de carros eléctricos isenções ou descontos no estacionamento de forma a incentivar a troca para estes tipos de automóveis.
  • Isenções fiscais – Para além de poder beneficiar de um apoio financeiro para a compra de um carro eléctrico, estes veículos estão isentos do pagamento do ISV (Imposto Sobre Veículo) e do IUC (Imposto Único de Circulação). Aceleração oferecida do binário elevado – Os carros eléctricos geram mais torque do que os veículos a combustão, o que é importante porque o torque é o que impulsiona o veículo para a frente. Além disso, o motor de um carro eléctrico elimina a necessidade de uma transmissão tradicional em muitos modelos modernos.
  • Silêncio – O carro eléctrico é muito mais silencioso do que carros a combustão, não causando tanta poluição sonora.
  • Estabilidade proporcionada pelo peso das baterias – Por estarem localizadas na parte inferior do chassi e distribuídas de forma unanime as baterias proporcionam um peso extra aos carros eléctricos, fazem com que tenham um centro de gravidade mais baixo e que desta forma tenham uma maior estabilidade.

[Pela Estrada Fora]

4 comentários:

  1. Essa do centro de gravidade baixo devido ao peso das baterias foi bem rebuscada. Tal como o carregamento em casa! Não conheço nenhum carro que caiba no meu elevador para o carregar em casa. Dessa lista, só vejo mesmo o silêncio e a não emissão de gases como benefícios efectivos. O resto é apenas burocracias que mais dia menos dia hão de terminar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rebuscada?? Olhe que não... São muitos quilos junto ao chão dos carros elétricos. Em condução não é tudo, mas trazem vantagens, basta ver este teste:
      https://www.youtube.com/watch?v=L24xzJkCGdk

      Quanto ao carregamento em casa... nem dá para comentar muito.
      No artigo só fala de uma vantagem, não quer dizer que sirva a todos. Mas já há quem mande extensões pela janela! Fica a ideia...

      Eliminar
    2. @pedro: obviamente que nunca andou num carro electrico... nem sequer olhou para um, seja qual for o modelo, a curvar, na estrada. As baterias pesam umas centenas de kilos. E sim, em todos os carros estão na parte de baixo. Isso dá, obviamente, uma estabilidade inacreditável em curva. O ponto contra do peso das baterias é que a suspensão é mais dura, e a passar coisas tipo lombas, a não é tao suave. De resto, tudo o que é dito no artigo é rigorosamente verdade. Aliás, é por isso que mudei para electrico e nunca mais olhei para trás. E quando se diz carregar em casa, obviamente que estão a falar em carregar na garagem de casa / prédio. Mas mesmo que (em alguns prédios isto é um problema) nao se possa carregar em casa, mesmo nos chulos da Mobi.E, continua, conta redonda, a custar metade do que andar a gasóleo/gasolina (e ainda nao estou a meter o custo da manutenção ao barulho)

      Eliminar
  2. "Não emitem quaisquer gases " - Quem não gosta do cheirinho a gasóleo lá fora no fim do dia?! - Emissões zero são o verdadeiro benefício.

    ResponderEliminar

[pub]