2016/05/10

Criadores da Siri mostram Viv ao vivo


Os criadores da Siri tinham prometido demonstrar o Viv esta semana, e embora não tenha sido muito prolongada ou espectacular, serviu para mostrar as potencialidades do seu novo sistema, que esperam vir a tornar-se num "cérebro global".

Já temos referido por diversas vezes que os assistentes digitais actuais podem ser bastante úteis para funções específicas, mas que não é preciso ir muito longe para se descobrir que a sua "inteligência" é apenas cosmética, com as suas limitações a revelarem-se assim que tentamos perguntas ou comandos que fujam à sequência específica de palavras que esperam. Com este Viv as coisas prometem ser bem diferentes, e embora a demonstração não tenha sido propriamente espectacular, foi realista, e serviu para demonstrar o tipo de coisas que se torna possível.

A ideia do Viv é permitir fazer "tudo" por voz. E para isso aposta numa plataforma aberta, que irá aprendendo com cada nova funcionalidade que qualquer developer poderá ir adicionando. Nas demonstrações, fomos progredindo de coisas como "como estará o tempo amanhã" até algo como "Vai estar mais quente que 70º(F) perto da Golden Gate bridge depois das 6pm depois de amanhã?" - pergunta que baralharia completamente a Siri ou o Google, mas que aqui foi respondida correctamente.



O sistema que permite isto é bastante curioso e interessante, pois em vez de tentar contemplar todas as possibilidades do que se diz, baseia-se no reconhecimento de elementos, que depois são usado para criar mini programas dinâmicos que nos darão a resposta pretendida. Neste caso, o Viv detectou que se era algo relacionado com a temperatura, num determinado local, numa determinada data; e por isso criou o mini-programa para aceder ao serviço, descobrir a informação pretendida, e responder à questão. E tudo isto é genérico, de modo a que qualquer developer pudesse adicionar novas funcionalidades para todo o tipo de serviços e operações (vimos coisas como alugar um hotel com um simples pedido; enviar flores para alguém; pedir um Uber para 6 pessoas; ou enviar dinheiro para um amigo.)

É realmente uma plataforma para o futuro, e que evitará a "overdose" de apps (ou bots) que se vão amontoando nos nossos dispositivos, ao ponto de muitas vezes já nem sabermos que coisas lá temos ou para o que servem.

Vamos lá ver se Siri, Google e Cortana são capazes de acelerar o passo para fazer frente a este Viv... ou se continuarão a ficar na fase da pseudo-inteligência que irá parecer cada vez mais arcaica face a estes sistemas mais avançados.


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]