2016/10/10

Representante Samsung apanhado a tentar atrasar a divulgação de mais um Galaxy Note 7 incendiado


O pesadelo da Samsung com os Galaxy Note 7 parece não ter fim à vista e já ter ultrapassado todas as hipóteses de recuperação; mas para piorar ainda mais, um deslize de um seu representante vem estragar ainda mais a imagem da marca, ao revelar grande falsidade na forma como lida com os clientes afectados por estes incidentes.

Nos EUA temos mais um relato de um cliente que acordou a meio da noite para descobrir que o seu quarto estava cheio de fumo preto e tóxico lançado pelo seu Galaxy Note 7 (supostamente dos que já não teriam problemas de bateria), tendo necessitado até de tratamento médico quando se sentiu bastante mal passadas umas horas e começado a vomitar uma matéria negra.

Depois de contactada a Samsung, Michael Klering achou que a mesma estaria realmente empenhada em tentar perceber o que se tinha passado e resolver o problema o mais rapidamente possível, até que um deslize do representante da marca revelou algo bem diferente. Michael recebeu por engano uma mensagem que deveria ter sido enviada apenas para as chefias da Samsung, e onde o representante dizia:
"Posso tentar atrasá-lo se acharmos que isso fará diferença, ou podemos deixá-lo fazer o que ele ameaça fazer e ver se ele realmente o faz."
- sendo que a "ameaça" seria referente a revelar o caso à comunicação social.

Ora, se é certo que numa empresa multinacional seria errado assumir que a atitude de um representante reflecte a forma de trabalho de todo o grupo, também não se pode ignorar que atitudes deste tipo prejudicam imensamente a sua imagem; e nesta situação a Samsung já esgotou toda a margem de manobra que tinha.

Talvez, como alguns vão avançando, o melhor seja mesmo cancelar a série Galaxy Note 7, pois parece-me cada vez mais improvável que alguém se queira arriscar a acordar num quarto cheio de fumo tóxico, ou que os seus filhos se queimem ao brincarem com um, ou tudo o que demais pode derivar de um smartphone com tendências para combustão espontânea.


Actualização: Os operadores norte-americanos já suspenderam a venda/substituição dos Galaxy Note 7; e Samsung já terá parado a produção do Galaxy Note 7. Falta agora saber se é uma suspensão temporária para averiguar o que se passa, ou definitiva.

Actualização 11/10: e parece que é mesmo oficial, a Samsung vai cancelar o Galaxy Note 7.

12 comentários:

  1. Pelo que parece a medida de parar a produção é para calibrar e averiguar/melhor as baterias.

    Quanto a isto tudo só tenho a dizer o que um professor meu dizia.

    "A crise que vivemos não é económica envolve simplesmente questões éticas"

    Resumindo, a Samsung "não precisava" de dinheiro...
    Algum gestor ou controlador quis receber um bónus qualquer e com isso despachou algum controlo de qualidade.

    Ter atitudes éticas compensa a longo prazo... Este tipo de atitudes pouco éticas acabam sempre mal.

    Não vejo outra justificação para uma gigante tecnológica acabar com um dos seus melhores produtos manchado.

    É tipo o caso da Volkswagen...

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Porque é que saltaram o n°6?
    Agora podiam lançar o 7com pompa ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque queriam que o 7 tivesse um lançamento "explosivo", que viesse a "bombar" e que fosse um modelo "on fire". Só podemos dizer: Expectativas alcançadas, Samsung!

      Eliminar
  4. eles tem de testar os smartphones, mas a pressa para lançar algo que muitas vezes não esta pronto para ser lançado.
    virou moda é smartphones que explodem jogos inacabados ou divididos em dlc etc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vivemos numa realidade atual em que parece que das marcas dos milhões só 'comemos' com coisas beta e muitas vezes até alpha, simplesmente manda-se para o mercado coisas que não estão acabadas nem aptas para serem utilizadas pelo consumidor final. Usa-se como desculpa a inovação acelerada e o progresso tecnológico a ritmo exponencial para se mandar porcaria para o mercado, poupando-se dinheiro com fartura em materiais de qualidade e testes fidedignos. E claro, havendo muito azar (ou se calhar nem tanto assim...) um dia acaba por haver uma palhaçada como esta do Note 7 da Samsung.

      Culpo quem é responsável pelo controlo de qualidade no mercado, ou sejam as entidades que atestam a qualidade dos bens e serviços estarem aptos a serem comercializados consumidos pelo consumidor final. Já agora, isto existe? Ou é só passar o cheque e está o bem ou serviço autorizado a ser comercializado? ;)

      Atualizações de sistemas operativos que estão cheias de bugs, mais parecendo algo 'pré' alpha do que uma versão final, zero controle nas intromissões gravíssimas dos sistemas operativos e aplicações na privacidade de cada cidadão, produtos que incendeiam nas mãos dos consumidores... Haja dinheiro e tudo se faz e se pode fazer, literalmente tudo.

      Eliminar
    2. Os Note costumam quase sempre sair depois do iPhone, este ano quisera-se antecipar ao iPhone 7...

      Eliminar
  5. Por questões financeiras (mas também de escolha pessoal) tenho andado arredado dos "topos de gama". Até agora, tem compensado.

    Vejo as coisas como o Tiago Pestana referiu: Na tecnologia, as coisas parecem muito afastadas dos mais básicos princípios da ética.

    A humanidade sempre precisou de um ou outro abanão para pensar duas ou até três vezes sobre o que anda a fazer. Aqui será uma ínfima parte da humanidade, mas esperemos que não tenham que ocorrer muitas mais situações como esta para que o pessoal deixe de ir sempre atrás do "isco com anzol" e dedicar-se um pouco mais ao mundo real com tão grandes contrastes como os que vemos lá fora.

    Nota: Também sou profissional de TI, logo, também já passei pela fase do "quero conhecer tudo em primeira mão, tudo o que seja novo, tudo o que seja diferente, etc. etc. etc...", mas no fim, realmente tudo não passa de pura vaidade...

    Vá, e também de um pouco de avanço tecnológico e (alguns) melhoramentos na vida das pessoas.

    (Mas o preço a pagar no fim, ai, ai... Há de ser bem caro. Os nossos filhos hão de saber!)

    ResponderEliminar
  6. Samsung Statement
    http://bit.ly/2e4r1ir

    ResponderEliminar
  7. o link acima diz: "Consumers with either an original Galaxy Note7 or replacement Galaxy Note7 device should power down and stop using the device..."

    ResponderEliminar
  8. É bem feita.

    Andam sempre a gozar com a Apple nas publicidades e nas Keynotes (cringenotes) deles, apanhem...

    ResponderEliminar

[pub]