2016/12/19

EMUI 5.0 - Huawei reinventa a sua visão do Android

A Huawei é uma das marcas que opta por alterar o Android dos seus equipamentos como forma de diferenciação, e o mais recente EMUI 5.0 começa finalmente a mostrar que as alterações vão para lá do simples aspecto visual - como nos conta o nosso Luis Costa.


Tenho tido a oportunidade de testar a grande maioria dos smarpthones que a Huawei tem lançado no nosso mercado. Um dos pontos comuns nas análises aos mesmos foi a crítica à interface EMUI. A Huawei era capaz de apresentar algumas funcionalidades realmente úteis, mas a sua interface estava a anos luz daquilo que o Android apresenta na sua versão original, o que acabava por a penalizar.

Já se sabia que a marca chinesa estava a trabalhar na actualização da EMUI, tendo para isso contratado Abigail Brody, uma antiga funcionária da Apple com créditos firmados na área. As expectativas eram elevadas, mas faltava saber quando é que essa contratação se iria fazer sentir numa nova interface. Tudo apontava para que fosse a quando da apresentação do Huawei P10, mas a marca acabou por surpreender duplamente o mercado, ao lançar o Mate 9 com o Android 7 Nougat e o EMUI 5.0 carregado de novidades.


A Huawei afirma que o Mate 9 aprende com os nossos padrões de utilização, sendo assim capaz de gerir os recursos de sistema de forma a dar prioridade às aplicações mais utilizadas. Outro aspecto interessante reside no facto de com este processo de inteligência artificial, o sistema evitar a degradação do desempenho ao longo do tempo, algo que é a habitualmente resolvido de forma radical com uma reposição de fábrica. São sem dúvidas novidades interessantes, mas que só o tempo nos permitirá avaliar até que ponto são eficazes.

Há no entanto outras alterações que são mais fácil de avaliar. A Huawei procedeu à revisão de mais de 2000 funções e 100 cenários de utilização, permitindo que 90% das funcionalidades possam ser activadas em apenas 3 passos.


Em termos design, a marca chinesa efectuou uma verdadeira revolução, como há muito se vinha a pedir. A forma como interagimos com o equipamento está muito próxima da que a Google define para os seus terminais, o que só pode ser encarado como algo extremamente positivo.

Para melhor avaliar as alterações, apresentam-se capturas de ecrã do EMUI 4.1 do Nova (esquerda) e do EMUI 5.0 do Mate 9 (direita).


 O primeiro destaque vai para a App Drawer, que era invariavelmente apontada como uma das grandes falhas da EMUI. Os ícones das aplicações deixam de fica limitados ao ecrã principal, passando a estar disponíveis numa lista ordenada, com pesquisa na parte superior do ecrã.



 Com esta alteração a Huawei não pretende de forma alguma decepcionar os fãs do seu modo standard, ficando assim a escolha a cago do utilizador, que continua igualmente a dispor de um modo simplificado.



A área de notificações e atalhos foi remodelada, caindo a utilização de separadores, passando as notificações para baixo da primeira fila de atalhos, que é expandida com novo gesto de swype. Em alternativa, um swype com dois dedos, abre a totalidade dos atalhos rápidos.


É também abandonado o tom "cyan" já tão démodé, dando lugar a um tom azul marinho que é transversal à interface. Os ícones podem ser ordenados de acordo com as preferências do utilizador, podendo inclusivamente os developers adaptar as suas aplicações para contemplar um atalho nesta zona (Spotify - modo offline, por exemplo).


Até ao EMUI 4, o históricos de aplicações estava baseado num sistema de slide horizontal. Na versão 5 do EMUI, passamos a ter um slide vertical.




O menu das definições é outra das áreas em que a Huawei soube ajustar a sua ideia ao que a Google desenvolveu. O novo menu lateral para navegação é assim uma das novidades, ao que se junta uma reorganização das secções, com o regresso da bateria à lista de opções em primeiro plano.



A função App twin poderá ser particularmente interessante para todos os que tenham de gerir uma segunda conta, estando nesta altura disponível para WhatsApp e Facebook.





O design foi revisto, apresentando-se agora mais fino e agradável. O branco domina o fundo, com o azul marinho a aparecer nos ícones e texto nas zonas para interacção.


Há por certo ainda muito espaço para melhorar e tratando-se de uma questão de gostos, nunca será possível um consenso total. A imagem em cima penso ser um bom exemplo. O azul e o vermelho são bons indicadores do tipo de acção, mas acabam por não ter os tons ideias, não estando neste caso ao nível da restante interface.


Para já, a interface EMUI 5 apenas está disponível no Mate 9, estando no entanto assegurada a sua chegada aos P9, P9 Plus, Nova e Nova Plus e Honor 8.


Por: Luis Costa

3 comentários:

  1. Era fixe se ficasse disponivel para o Honor Note 8 também :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Honor 8 tem o update garantido, pelo que o Note 8 é bem provável que também o venha a receber.

      Eliminar

[pub]