2017/01/26

Hugo Barra passa a liderar VR no Facebook


O anúncio da saída de Hugo Barra da Xiaomi apanhou todos de surpresa, mas facilmente se perceberia que já tivesse algo em mente para fazer nos EUA; o que agora se confirma com a revelação de que passará a liderar a divisão de VR no Facebook, incluindo a Oculus.

A notícia foi dada pelo próprio Mark Zuckerberg no Facebook, e torna-se interessante a vários níveis. Não só há o pormenor de ambos surgirem como avatares virtuais, permitindo que os mesmos estejam reunidos em VR mesmo estando em continentes diferentes (Hugo Barra ainda está na China); como também é uma medida que virá resolver a questão delicada de actualmente a Oculus, e o VR no Facebook, estarem associados ao polémico Palmer Luckey.

Hugo Barra ajudou o Android a crescer e tornar-se no que é hoje; ajudou a Xiaomi a passar de uma marca "chinesa" para uma marca de referência internacional; e faz todo o sentido que agora se queira dedicar a esta nova fronteira da Realidade Virtual/Aumentada cujo potencial de transformação na sociedade nem sequer poderá ser previsto nesta fase.

Se dúvidas houvesse quanto às intenções do Facebook apostar em força no VR (mais do que a aquisição da Oculus), fica novamente reforçada a ideia de que a coisa é mesmo para ser levada a sério e não é só para efeitos de "brincadeira". Em posição delicada ficará a Google, que depois do falhanço dos Google Glass parece continuar com dificuldade em definir um plano de ataque para o VR/AR (para além do DayDream usando os smartphones como óculos), mas com o potencial de poderem usar os óculos da Magic Leap como trunfo... se efectivamente vierem a ser tão revolucionários como têm feito crer.

Vamos ver que novidades reais o mundo da realidade virtual terá para nos maravilhar este ano...

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]