2017/02/23

Análise ao QNAP TS-453 mini

As crescentes necessidades de armazenamento digital fazem com que um NAS se torne numa proposta cada vez mais tentadora, e o Luis Costa mostra-nos como o QNAP TS-453 mini poderá ser uma excelente opção, até para uso doméstico.


A necessidade de um NAS?


Normalmente associamos um NAS (Network-Attached Storage) a escritórios ou pequenos negócios, mas como a análise ao TS-231+ da QNAP veio demonstrar, esta é uma realidade que está em transformação.

O QNAP TS-453 mini é mais um exemplo de um equipamento que foi desenhado para poder ser utilizado na sala de estar. É pequeno, com um acabamento em preto brilhante e bastante silencioso, pelo que pode ser o companheiro ideal para ter ao lado da TV. O facto de ter uma porta HDMI e vir equipado com um comando, reforça este cenário de utilização, pois dispensa o recurso a outros equipamentos para visualização de conteúdos multimédia.

Não é necessário um PC para o configurar, basta ligar um teclado e um rato a este NAS, para formatar os discos e instalar a parafernália de software que a QNAP coloca à disposição do utilizador. Um QR Code numa das laterais da caixa aponta para um endereço onde podem efectuar o download da versão mais actualizada do sistema operativo. De referir que o NAS foi testado com a versão QTS 4.2, sendo que já está disponível a versão 4.3 para download, ainda que em fase beta.


O QNAP TS-453 mini



A caixa, bastante simples, apresenta contudo um alargado conjunto de informações, que vão desde à descrição das ligações, à forma como se podem instalar os discos ou fazer upgrade à memória.



Dentro da caixa, encontramos o NAS, um comando, transformador, cabos de rede e um conjunto de acessórios para montagem dos discos de 3,5 ou 2,5mm.



A instalação dos discos está bastante simplificada. Basta remover a peça que cobre o NAS e depois retirar o bloco onde vamos instalar o disco, colocá-lo nesta peça e depois aplicar dois clips, um de cada lado, para que o mesmo fique seguro.



Para finalizar a instalação do disco, basta voltar a colocar o adaptador no NAS, suportando este NAS até quatro discos (e podem usar discos de 10TB). Nos testes efectuados, foram utilizados discos Toshiba E300.


A grande maioria das ligações estão na traseira: alimentação, 2 portas USB 2.0, duas portas de rede, mais duas portas USB 3.0 e porta HDMI. Na frente temos mais uma porta USB 3.0, junto ao botão para cópia "expresso", pelo que será o local ideal para ligar o armazenamento externo.

Em termos de processamento, este TS-453mini apresenta-se com um processador Intel Celeron a 2.0GHz (burst até 2.42GHz). A memória vai dos 2GB (1x2GB) até aos 8GB (2x4GB), podendo o utilizador efectuar esta actualização, seguindo as instruções que a marca disponibiliza.


Em utilização


Depois de ligado o NAS à rede, podem aceder ao mesmo através do PC ou do smartphone. A interface do QTS, é a que já foi apresentada na análise ao TS-231+.


Ao tentarem utilizar a TV, vão depara-se com um aviso que refere a necessidade de instalar uma aplicação.


O HD Station é instalado através do browser. Acedendo ao painel de controlo - Aplicações - HD Station, podem activar este serviço.


Depois de instalada a aplicação, temos acesso a uma interface adaptada ao ecrã da TV, perfeito para utilizar com o comando fornecido com o NAS. O leque de aplicações disponível é bastante completo: browser, office, YouTube e o inevitável Kodi, que facilmente disponibiliza os conteúdos armazenados no armazenamento partilhado. Desta forma é dispensado um segundo equipamento para permitir a exibição de vídeos e música.


Estas aplicações poderão também servir para que o NAS possa ser utilizado como substituto de uma estação de trabalho. Neste cenário, recomenda-se a activação do modo de gestão de janelas, passando a interface a apresentar uma barra na zona inferior do ecrã, ao estilo do windows (imagem em cima, à direita).



Em termos de desempenho, o TS-453 mini não desilude, batendo os resultados do TS-231+. A título de exemplo, RAID 0 em leitura, o TS-453 mini conseguiu 103MB/s, valor limitado pela porta ethernet. O processador utilizado neste modelo acaba por fazer a diferença face ao ARM do TS-231+.


Apreciação final



Com um preço acima dos 500 euros (cerca dos 520 euros), este TS-453 mini não é um equipamento que esteja facilmente acessível a todas as carteiras. Este é na verdade o seu único aspecto negativo, pois o desempenho do NAS é excelente e o QTS está cada vez mais rico e com mais funcionalidades.

A porta HDMI possibilita a ligação a uma TV ou monitor, passando o NAS a poder trabalhar como estação de trabalho ou apenas para exibição de conteúdos multimédia, dispensando assim a utilização de um segundo equipamento.

Quem pretenda um equipamento para armazenamento de conteúdos, passível de ser utilizado em múltiplos cenários, tem neste TS-453 mini um excelente equipamento, sendo por isso merecedor de um prestigiado quente.


TS-453 mini
Quente

Prós
  • Desempenho
  • Software


Contras
  • Preço
  • Comando é limitado para media center

7 comentários:

  1. Aos 500€ ainda faltam adicionar o preço dos discos! Se forem 4x 3TB ainda estaremos a falar de mais 400€ em cima... Depois é só vender a TV para comprar uma coisa destas! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A análise é correcta, mas os discos são sempre necessários para o armazenamento, pelo que são independentes do sistema escolhido.

      Os adeptos do Netflix jogam noutro campeonato :D

      Eliminar
  2. Tenho um Qnap 231+ sem discos para venda, alguém interessado?

    Peço desculpa pelo o offtopic :)

    ResponderEliminar
  3. A QNAP é uma autentica vergonha, tenho um NAS deles, o 212P e hoje vi anunciado que não mais teria updates para alem do QTS 4.3.x
    Um NAS com 3 anos sem mais suporte?!? Vergonha!!!
    Synology dá muito mais anos de suporte!!!

    Ja me tinha acontecido aqui à uns anos, mas voltei a enfiar o barrete e a confiar na Qnap, mas uma vez mais, suporte 0....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixa lá que o meu faz um ano que foi anunciado e não receberá 4.3

      Eliminar
  4. Nuno Guerreiro,
    Quem é que lhe disse que o seu NAS deixará de ter suporte? A versão 4.2 é a versão corrente e irá continuar a ser suportada.
    Acontece que a versão 4.3 é uma "major version" e o seu NAS não tem hardware capaz de a correr de forma satisfatória.
    Só porque saiu uma versão nova do QTS, de repente o seu NAS (uma máquina lançada originalmente em 2013) já não presta...?
    BTW, o seu smartphone também é capaz de correr todas as versões do OS que venham a sair? Bem me parecia...

    ResponderEliminar
  5. O QTS 4.3 é "64 bit only". Mais do que CPU ou RAM suficientes, essa é a principal razão de não poder ser instalado em alguns modelos da QNAP.

    ResponderEliminar

[pub]