2017/09/21

iOS 11 e o fim das apps de 32 bits


Já vimos algumas das novidades do iOS 11 (e também alguns dos detalhes que falta corrigir) mas um dos pontos que poderá ser crítico para alguns utilizadores é o fim da compatibilidade com apps de 32 bits.

O iOS 11 ser exclusivo para chips de 64 bits já era sabido há muito, mas mais importante é que a Apple deixa cair a compatibilidade com apps antigas de 32 bits que não tenham sido actualizadas. É algo que tem sido alertado há muitos meses, com uma proeminente janela popup a surgir de cada vez que se abre uma app de 32 bits, a informar que a app deixaria de funcionar se não fosse actualizada. Com a chegada do iOS 11 o aviso concretiza-se.

Podem verificar quais as apps que estão em risco indo a "Settings > General > About > Applications". As apps que aparecerem aí deixarão de funcionar após a actualização para o iOS 11 (no entanto permanecem "instaladas", facilitando o processo de as manter caso os seus criadores venham a disponibilizar uma actualização).

Na maior parte dos caso não haverá por lá apps recentes, mas isso não invalida que por lá possam encontrar algumas apps que ainda utilizem de forma regular, ou até alguns jogos mais antigos que vos interessasse manter. No meu caso tenho um jogo (o Tower Madness original) que ficarei com pena de perder (embora os developers tenham dito que eventualmente poderão lançar uma actualização para o manter funcional - mas sem prazo anunciado)... e também acho estranho que a NOS ainda não tenha actualizado a app m.Ticket para a compra de bilhetes de cinema (quando continua a promovê-la no início das suas sessões).

Em casos mais extremos, poderá dar-se o caso da actualização para o iOS 11 representar o fim do acesso a uma app "crítica". Por exemplo, tenho ali na lista o PUC Connect, app indispensável para usar um adaptador Midi wireless e que se tornará um "pisa papéis" sem esta app (felizmente o novo adaptador PUC+ Bluetooth tem a app actualizada). Para muitos, este tipo de situação poderá obrigar a que se mantenham no iOS 10 até terem a situação regularizada... o que poderá nunca acontecer.

... Isto também demonstra que, ao contrário do que estamos habituados no Windows - que tem mantido a compatibilidade com o software criado há décadas atrás, ou que nos dá a possibilidade de os manter em funcionamento usando emuladores ou máquinas virtuais - no iOS a longevidade a longo prazo das apps (e eventual hardware que lhe possa estar associado, desde equipamentos profissionais a simples brinquedos) não está garantida, sendo algo que também se deverá ter em conta no momento de fazer certos "investimentos".


Actualmente, posso visitar a arrecadação dos meus pais e encontrar brinquedos "funcionais" com que brincava há 40 anos atrás. Alguém acredita que daqui por 40 anos, os adultos dessa altura poderão jogar os jogos que jogavam nos iPads e iPhones, ou controlar aqueles robots ou carros telecomandados via apps?

4 comentários:

  1. Inacreditável. Imagine-se que o Windows 64 bits deixava de correr apps 32 bits. Só os fanáticos da Apple papam estes grupos. Não admira que crashe menos, não corre quase nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Why Apple might kill 32-bit support (and should Android follow suit?)

      http://www.androidauthority.com/apple-killing-32-bit-support-746644/

      Eliminar
    3. Se o Windows 64 bits deixasse de correr apps 32 bits talvez funcionasse de maneira mais fluida. A imensa maioria das apps para iOS foram actualizadas para 64 bits, com excepção das que foram abandonadas pelo desenvolvedor, logo ou são atrasadas ou são inseguras.

      Eliminar

[pub]