2010/02/13

Noticias Google

Hoje mostro-vos como testar a velocidade do YouTube, ter gráficos por medida, alterações feitas ao Google Buzz, e muito mais.


Google Buzz à medida dos utilizadores

O novo serviço social do Google, Google Buzz, não está desatento às criticas dos seus utilizadores e tem implementado novas funcionalidades e alterando certos aspectos do seu funcionamento.
As opções de privacidade passaram a estar mais visíveis, permitindo que os utilizadores escondam quem seguem (e quem os segue), bloquear seguidores indesejados, etc.

E se querem mais algumas dicas, aqui ficam 12 truques não documentados para o Google Buzz que vos poderão ser úteis.


Google Charts

Não é a primeira vez que vos falo do Google Charts, ou de outras soluções para criarem gráficos nas vossas páginas web.

O Google Charts permite agora a criação, não só de gráficos, mas de icons dinâmicos, QR Codes, fórmulas matemáticas, e muito mais.


Têm até gráficos animados à disposição.

 
YouTube Video Speed

Fartos de ver vídeos do YouTube aos soluções? Então nada como verificarem que tal está a velocidade da vossa ligaçao com este YouTube Video Speed, que para além de vos motrar uma média dos acessos nos últimos 30 dias, vos permite testar um vídeo e ver os dados da transferência em tempo real.


Google Maps Lab

Se gostam de experimentar as últimas novidades, então aconselho-vos a espreitar o Google Maps Lab, onde podem activar algumas funcionalidades interessantes do Google Maps, como:

  • Drag ’n’ Zoom: Permite desenhar um rectângulo no mapa para se fazer zoom.
  • Aerial Imagery: Nas zonas onde estiver disponível (como em Lisboa) mostra imagens de alta resolução em diferentes perspectivas.
  • Back to Beta: Mete o saudoso “Beta” no logo.
  • Where in the World Game: Jogo onde têm que adivinhar os nomes dos países.
  • Rotatable Maps: Permite rodar o mapa.
  • What’s Around Here?: mostra-vos os resultados da pesquisa nessa área.
  • LatLng Tooltip: mostra a latitude/ longitude do vosso ponteiro.

Google paga 100 milhões por ano à Apple

Parece que há "amizades" que ficam caras. Parece que o Google paga anualmente 100 milhões de dólares à Apple por causa das pesquisas no iPhone (que utilizam o Google.)
Ora... talvez não seja assim tão caro, considerando que ambas as companhias lidam regularmente com valores com muitos mais zeros à direita. De qualquer forma, considerando a crescente tensão entre a Apple e o Google, e com muitos serviços Google a "derraparem" no iPhone enquanto vão surgindo nos Android (Google Goggles, Google Voice, etc.) será interessante ver que novidades irão surgir com o novo iPhone: se o Google continuará a ter lugar de destaque, ou se a Apple continuará a afastar-se deles.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]