2011/03/27

Mega Comparativo Ratos


Chegou a hora de colocar os ratos do nosso primeiro fundo de gadgets deste ano em funcionamento, para ver que tal se comportam. Tenho que confessar que, ainda bem que não metemos os teclados ao barulho, este tipo de teste a equipamentos múltiplos, multiplica em muito o trabalho a fazer! Ufa! (Tão cedo não me apanham num novo "mega-comparativo"! ;)

Eis os brinquedos que aqui tivemos para teste:

Mais que um relatório das características técnicas (que podem encontrar em todo o lado na internet, a um googlanço de distância), vou centrar-me nos aspectos de utilização que mais me chamaram a atenção e que penso ter interesse partilhar convosco.



Microsoft ARC Touch Mouse


Não fosse o Magic Mouse, e este ARC Touch da Microsoft seria o rato com a caixa mais compacta do grupo. Era também um dos ratos que mais curiosidade tinha em experimentar, devido ao seu invulgar sistema de "planificação", que sem dúvida agradará a todos os que queiram um rato para transportar na mala do portátil.


O que vos posso dizer... o sistema simplesmente funciona, e bem! Com o rato plano, basta curvá-lo para que ele "magicamente" ganhe um formato côncavo que o transforma num rato praticamente indistinguível de todos os outros. Não se preocupem que ele não se "achata" por acidente se fizerem pressão sobre ele. O mecanismo é realmente bastante eficiente, e não apresentando dificuldades para o voltar a "planificar" para transporte.

Outro pormenor curioso, o pequeno receptor USB wireless fica preso magneticamente à parte inferior do ARC Touch.


Apple Magic Mouse


O Magic Mouse da Apple era outro dos ratos que tinha grande curiosidade em experimentar um pouco mais "a fundo", já que o meu contacto com ele tinha resumido a uns reduzidos momentos de experimentação em casa de colegas ou lojas.
Embora seja possível ter um Magic Mouse a funcionar em Windows, é evidente que ele está completamente orientado para funcionar com os computadores da marca, e será aí que todas as suas vantagens poderão ser usadas em plano. Portanto, nada como ter recrutado um amigo para disponibilizar o seu MacBook para testes... :)

O Magic Mouse diferencia-se de todos os outros ratos por não ter botões físicos no seu exterior. Todo o rato é uma grande superfície multitouch capaz de reconhecer gestos inteligentemente, com um, dois, ou mais dedos.
Obviamente, irá obrigar a um período de adaptação para que se comece a tirar total partido destas funcionalidades... mas, parece-me o companheiro ideal de qualquer computador Mac.

Pessoalmente, achei-o plano demais para que fosse confortável de utilizar - mas, posso ser apenas eu, e a minha mão "formatada" para ratos de maior volume.

E como companheiro ideal deste Magic Mouse, não se esqueçam do Magic Charger da Mobee. :)


Logitech Trackball M570


Um "rato" que inverte o sistema de funcionamento... Em vez de se movimentar o "rato", a trackball permite manter o braço e mão estacionários, bastante dar uso ao polegar para movimentar o ponteiro do cursor.




Sem dúvida que este tipo de equipamento irá agradar bastante a todos aqueles que tenham problemas de movimentação do braço, sendo de uso bastante mais confortável do que um rato tradicional.
Logicamente, será necessário um período de habituação, mas... será algo que a maioria das pessoas ultrapassará rapidamente.
Como ponto negativo, esperava que o movimento da "trackball" oferecesse uma sensação de maior qualidade e precisão. Não é que seja "mau", mas... esperava melhor.


Logitech Gaming Mouse G700



Logo desde o primeiro momento, vê-se que este Logitech G700 é um rato "a sério". Com volume e peso que fazem logo antever uma construção de qualidade, este rato vocacionado para os jogadores vem repleto de botões por todo o lado; tantos que até são capazes de intimidar algumas pessoas!



Embora se trate de um rato sem fios, este G700 vem equipado com dois cabos: um para possibilitar a colocação do receptor USB numa posição mais propícia para melhor recepção, e outro que permite transformá-lo num rato USB normal, garantindo que nunca ficarão dependente das pilhas num momento crítico.

Este Logitech vem equipado também com um sistema que permite que a roda de scroll funcione de forma livre, ou "presa". Permitindo assim que a mesmo se adapte às necessidade do momento: maior precisão, ou maior velocidade.

É um dos ratos que mais me agradou, quer pela qualidade quer pela quase infinita lista de possibilidades que oferece aos utilizadores/jogadores mais experientes - mas, admito... sou uma das tais pessoas que se sente intimidade por tal quantidade de botões à disposição. E foi por isso que para último, deixei um rato para jogadores, dos mais simples e básicos que há...

Razer Deathadder


A Razer é uma das marcas mais reconhecidas no mundo dos periféricos para jogadores, e desde o primeiro momento que se coloca os olhos em cima deste Deathadder que se compreende porquê.
Uma caixa de qualidade invulgar, que nos faz interrogar sobre se lá dentro teremos um simples rato ou um objecto de culto - e que, depois de aberta, revela um rato onde todos os detalhes parecem ter sido estudados minuciosamente e com precisão.


Nada foi deixado ao acaso, tal como um automóvel de Fórmula 1, este Deathadder mostra bem que todos os seus genes o prepararam para resistir às mais duras batalhas virtuais, com movimentos precisos e cliques abusivos e infindáveis.
Não sendo um rato wireless (é a excepeção à regra neste grupo), até o cabo USB respira qualidade, mais parecendo feito de um qualquer material militar anti-enrolamento, para que não interfira com os movimentos.


É um rato com um "feel" único, e que ajuda a perceber porque motivo a Razer tem a fama que tem. Quem usar um destes ratos, dificilmente quererá mudar para outra marca.


Apreciação Final

Mais do que um comparativo directo entre todos eles, estes ratos permitem ficar a conhecer um pouco mais da diversidade dos dispositivos "apontadores" que temos à nossa disposição no mercado. Todos eles são orientados para pessoas e funções diferentes: do ARC touch que agradará a quem anda a correr de um lado para o outro e quer um rato que "não ocupe espaço"; ao Magic Mouse e as suas capacidades Multitouch; o G700 para jogos onde dezenas de acções tenham que estar à distância de um dedo; ao Razer Deathadder, para jogatinas de alto-desempenho; ou até ao M570, que dispensa por completo a própria movimentação de um lado para o outro.
São todos altamente recomendados... para as funções a que melhor se adequam. E considerando que o rato é um daqueles dispositivos que, a par do teclado, mais importância tem no dia-a-dia (embora seja menosprezado na maior parte das vezes), espero que este artigo vos ajude a tomar consciência da sua importância, e talvez vos incentive a optar por um rato mais apropriado às vossas tarefas.




Aos que esperavam uma análise mais detalhada a cada um destes ratos de forma individual, peço desculpa mas... por vezes a quantidade de aparelhos que acumulo aqui em casa para testar faz com que o escritório mais pareça uma loja.... ufff....

9 comentários:

  1. Uso o magic mouse e é realmente uma experiência muito diferente de um rato "normal".

    ResponderEliminar
  2. jonaspaulo27/3/11 17:15

    tb uso um, e no inicio notei alguma diferenca devido ao baixo perfil como referes, mas agora que me habituei e realmente soberbo

    ResponderEliminar
  3. Também tenho um magic mouse, e é absolutamente fabuloso. A falta de perfil em pouco influência, porque depois da tal habituação deixei de "pegar" no rato para apenas o empurrar de um lado para o outro. Encontro a mão sempre relaxada numa posição bastante confortável. Jogo WoW e passo portanto, várias horas com o rato activamente a ser utilizado. Não detecto nenhum cansaço após horas de utilização. Em relação ao toque e à ausência de botões, com conjunto com a superficie vitrea, faz deste rato um prazer de controlar. Só posso fizer que é em tudo identico ao toque do iphone e ipod.

    ResponderEliminar
  4. Excelente comparativo! curto, rápido e eficaz, gostei bastante.

    Eu no trabalho uso o magic mouse (iMac) e realmente é um rato bastante bom, apenas requer um pequeno periodo de habituação.
    Em casa um logitech simples (não gaming) mas é bastante comfortável para a mão por ser mais côncavo. ;)

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  5. Bom trabalho Carlos!

    Eu tenho um magic mouse e é um bom rato, sem duvida. Principalmente devido à superficie touch que permite fazer scroll para cima/baixo e para os lados. No entanto, acho-o pouco preciso. Pelo menos comparado com o logitech nano que usava antes. Eu estava de tal maneira habituado à aceleração e precisão do logitech nano, tanto em windows, linux ou mac, que ainda não consegui atingir esse nivel de perfeição com o magic mouse. E já tenho este rato há 1 ano...

    Prefiro usar o trackpad do mac e pontualmente lá ponho o magic mouse a trabalhar.

    ResponderEliminar
  6. Eu tenho um teclado e rato sem fios do lidl e não troco por nada :D

    ResponderEliminar
  7. Mais uma vez parabéns pelo trabalho ;)
    Eu arrisquei em comprar Magic Mouse depois de ter lido muitas opiniões negativas sobre este equipamento e ainda bem assim o fiz porque fiquei muito bem impressionado. Não só pela excelente qualidade de construção e design que são referencias da Apple mas pela utilização; como designer gráfico eu trabalho muito e durante muitas horas seguidas com Illustrator e Photoshop e o MM revelou ser o interface ideal porque como tem a superfície multitouch ao fim de algum tempo parece que estou a arrastar as folhas com os dedos e deixei de arrastar o rato para passar a empurrar o que evita as lesões motivadas pela constante posição curvada e sobre pressão.

    Eu já tinha usado anteriormente um Mighty Mouse sem fios mas não era muito preciso principalmente quando tinha outros equipamentos com Bluetooth ligados mas este MM é muito preciso mesmo na presença de outros equipamentos Bluetooth ligados.

    ResponderEliminar
  8. Agora tens que arranjar um magic trackpad e comparar o magic mouse com esse. :)
    Já ouvi muitas opiniões que o trackpad tornava o magic mouse obsoleto.

    ResponderEliminar
  9. A trackpad incluída nos MacBook Pro por ex, dispensa totalmente, a meu ver, a utilização do Magic Mouse

    ResponderEliminar

[pub]