2014/01/14

AMD Kaveri aposta na combinação CPU+GPU com o HSA


Mesmo com o mercado dos PCs em queda, AMD e Intel continuam a fazer os possíveis por terem os melhores e mais apetecíveis CPUs do mercado. Agora, cabe à AMD mostra o seu mais recente APU "Kaveri" que quer fazer desaparecer as fronteiras entre CPUs e GPUs.

A integração de CPUs e GPUs num mesmo chip não é propriamente novidade - sendo feito por praticamente todos os fabricantes nos seus chips mais recentes. A diferença é que a AMD tem feito uma forte aposta no HSA (Heterogeneous System Architecture) e este Kaveri poderá ser o candidato perfeito para começar a demonstrar este sistema.

Tradicionalmente, o CPU e GPU são processadores que funcionam de forma completamente independente: um dedicado ao processamento geral, o outro dedicado especificamente às tarefas gráficas. Mas isso acaba por ser um desperdício, pois há bastantes tipos de operação que poderiam ser feitos de forma bastante mais rápida usando o hardware especializado do GPU (como, por exemplo, aplicar efeitos em imagens ou vídeos, etc.)

Com a arquitectua HSA é possível utilizar de forma eficiente as vantagens que cada processador tem para oferecer, aproveitando sempre da melhor forma o hardware disponível.



Embora no campo do CPU a AMD continue a não poder competir com os Intel, na parte dos gráficos estes Kaveri parecem ser bastante mais potentes que as soluções integradas dos Core da Intel - com a AMD a dizer que no mínimo se poderão jogar os jogos mais recentes a 30fps em Full HD (mesmo se nalguns casos isso implicará baixar a qualidade gráfica, obviamente). E isto sem se entrar no Mantle - uma nova API gráfica que se liberta do DirectX e permite ganhos substanciais nos jogos que lhe derem uso (entre 50 e 300%).

Tradicionalmente, a opção por um CPU económico eliminaria logo de imediato qualquer esperança em poder experimentar uns joguitos mais puxados - coisa que agora deixa de ser verdade. Este Kaveri mostra que é perfeitamente possível ter-se um chip económico (o chip de topo fica-se pelos $173) que proporciona um desempenho satisfatório e permite jogar os mais recentes jogos sem necessidade de investirem numa placa gráfica adicional. Claro que o seu mercado não será o dos "gamers" - que não dispensarão uma placa gráfica dedicada - mas para aqueles para quem os jogos são apenas um extra e não o foco essencial das suas actividades com um computador, trata-se de juntar o agradável ao útil.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]