2014/01/08

Oculus Rift mostra Versão OLED com tracking posicional


Os Oculus Rift têm dado muito que falar desde que lançaram as primeiras versões de desenvolvimento, mas com os melhoramentos que têm sido feitos vão-se aproximando cada vez mais do produto que esperamos poder vir a comprar na versão "comercial" que é esperada para este ano. O protótipo Crystal Cove mostra-nos o que a companhia tem feito para corrigir alguns dos principais problemas.


Depois de terem feito upgrade do ecrã LCD para um de resolução Full HD que ajudou a reduzir o efeito "screen-door" de ter um ecrã ampliado à frente dos olhos, o mais recente protótipo Crystal Cove abandona os LCDs e passa a utilizar um ecrã OLED que permite criar imagens com uma nitidez absoluta mesmo quando se olha de um lado para o outro - sem o efeito de arrastamento que os LCDs exibem. Isto permite também reduzir o tempo que vai desde que o movimento é detectado pelos sensores até que a imagem é actualizada no ecrã, que agora baixou para apenas 30ms - bastante mais próximo dos 20ms que a equipa considera ser o valor "perfeito".

Ainda a nível dos sensores, o Oculus Rift de desenvolvimento vinha equipado com um sensor giroscópico de alta velocidade que permitia detectar rotações e inclinações da cabeça com bastante precisão. No entanto esse sensor não detectava movimento como levantar/sentar, ou até chegar a cabeça para a frente ou para trás. Neste Crystal Cove, os óculos estão equipados com uma grelha de pequenos LEDs que em conjunto com uma câmara permite detectar com precisão todos esses movimentos.

O resultado final é que agora nos podemos "debruçar" sobre algo, ou aproximarmo-nos de um cockpit (como demonstrado num jogo de combate espacial em que estamos no cockpit de uma nave) para melhor lermos os instrumentos.

Sendo um protótipo, nada disto é ainda representativo do que se poderá esperar, ou não, na versão final para comercialização: mas seja o que for que a equipa esteja a preparar, vai ser seguramente um marco na história da realidade virtual.

2 comentários:

  1. Estou tão ansioso para começar a usar estes óculos que quando acontecer vou-me sentir ainda mais fascinado e feliz que Neil Armstrong quando pôs o primeiro pé na lua... Muita gente nem se dá conta da importância da RV mas acredito que irá mudar radicalmente a nossa vida e permitir-nos viver uma segunda vida incrível, onde poderemos ser tudo o que desejarmos. E como a nossa experiência com o próprio corpo, determina, influencia e condiciona a nossa forma de agir perante o mundo e nós próprios, tornando-nos tantas vezes complexados, inseguros e medrosos, quando nos vermos dentro de um novo corpo (avatar) que pode ser perfeito, vamos sentir-nos finalmente livres desses constrangimentos e transformar-nos em pessoas totalmente livres e felizes ? Acredito que sim, e até mesmo a pessoa mais insegura, tímida e complexada poderá subitamente transformar-se em alguém extrovertido e cheio de confiança em si...

    ResponderEliminar

[pub]