2014/03/10

Onyx Inkphone usa ecrã e-Ink para autonomia extra-longa


Hoje em dia já nos resignamos a que um smartphone se aguente por apenas um ou dois dias longe de um carregador, mas quem optar por este Onyx Inkphone com ecrã e-Ink poderá fazer inveja aos seus amigos passando até duas semanas longe de qualquer tomada.

Ao contrário do Yotaphone que recorre a um ecrã LCD numa face e um ecrã eInk na outra, este Inkphone da Onyx - uma empresa polaca especializada em eBook readers - opta por usar apenas um ecrã e-ink de 4.3" na parte frontal. O resultado é um smartphone que pode durar até duas semanas com a sua bateria de 1800mAh, e que servirá para demonstrar a diferença de consumo que existe entre esta tecnologia de ecrãs e os demais LCDs e OLEDs.

Mas não é só graças ao ecrã que este Inkphone consegue este feito - o seu hardware também bastante modesto, com um CPU Rockchip acompanhado por 4GB de memória Flash (a RAM não foi especificada mas deverá ficar-se pelos 512MB) e sem câmara. Ou seja... melhor será descrito como sendo um eBook reader compacto do que propriamente um smartphone actual com ecrã eInk. Também por isto este equipamento não pode contar com acesso oficial à Play Store do Google e a todo o conjunto de apps Android que conhecemos - isso poderá ser feito mas à custa da instalação manual das respectivas apps, e/ou dos APK's manualmente - algo que também não irá contribuir para a sua aceitação.



Vale-nos o preço que também se fica por um valor modesto, de €140, e que estará ao alcance daqueles que estejam curiosos por saber como se comportaria um smartphone eInk. Pessoalmente, acho bem mais interessante a proposta do Yotaphone 2 - embora noutro nível de preço, obviamente.

1 comentário:

  1. Eu tenho um ebook eink com Android e tirando vídeos/jogos pode se muito bem fazer tudo (inclusive ver fotos), websites, emails, chat etc etc. E com uma autonomia destas será fantástico para pessoas não demasiado intensivas.

    ResponderEliminar

[pub]