2014/07/08

Vidro Safira do iPhone 6 posto à prova [actualizado]


Lembram-se de quando o Gorilla Glass era tema de conversa, prometendo capacidades incríveis para os ecrãs dos smartphones? Parece que a chegada do iPhone 6 vai reacender essa questão... agora graças ao seu vidro safira.

Marques Brownlee conseguiu deitar as mãos ao que "supostamente" será a futura parte frontal do iPhone 6 de 4.7", e testar até que ponto o vidro safira é realmente tão bom como alguns dizem.


Para além da sua resistência e transparência superior, este vidro parece também não ter qualquer problema em sofrer todo o tipo de abusos, quer seja de objectos pontiagudos como de flexão ou até torção.

Actualização: afinal parece que não se trata de um vidro 100% Safira.

Parece-me que aqueles compradores que vão para a fila de espera apenas para poderem partir um iPhone mal o tiram da caixa, terão que se esforçar um pouco mais para partir o ecrã do iPhone 6 (embora, como todo o vidro... já se saiba que, eventualmente, partirá.)

Seja como for, deverá ser mais um factor de descanso para quem pretender usar o seu smartphone sem qualquer película de protecção. (Eu nunca usei e nunca tive azar, mas mesmo com os "Gorilla Glass" conheço quem tenha ficado com os chamados "micro-riscos", ou até estilhaçado completamente o ecrã com quedas de pequena altura... é sempre uma "lotaria".)


6 comentários:

  1. Eu coloco SEMPRE uma película de protecção no meu telemóvel: em aparelhos de tanto valor a parte mais apreciada é o ecrã e não suporto um risco. Mesmo tendo Gorila Glass sem protecção/capa basta uma queda ou chaves e os riscos são inevitáveis. Eu já vi MUITOS iPhone recentes com inúmeros riscos ou Display partido para confiar em camadas protectoras. A ver com a Safira .

    ResponderEliminar
  2. Usei película de proteção de ecrã (num iPhone 3Gs) mas deixei de usar (no 5) porque o vidro também melhorou muito). Sendo certo que na minha arrumação "bolsista" o smartphone anda num bolso e as chaves no outro.

    Uso capa protetora sobretudo para o gajo não escorregar e ir parar ao meio do chão. Tem também um ligeiro rebordo para não pousar/cair diretamente sobre o ecrã..

    ResponderEliminar
  3. Eu uso um relógio Tissot com vidro safira à mais de 10 anos. Não tem qualquer risco, ao contrário da bracelete. Às vezes bato com o vidro em locais duros e já nem ligo. É realmente um passo significativo à frente, esqueçam as películas.

    ResponderEliminar
  4. Como é que ele consegue estas coisas assim?

    ResponderEliminar
  5. Tenho um nokia n8 desde 2010 sem película . E o gorilla nunca me falhou. Não tem riscos.

    ResponderEliminar
  6. O meu iPhone 6 acabou de partir com uma simples queda

    ResponderEliminar

[pub]