2014/12/30

Companhias aéreas processam Skiplagged por oferecer viagens baratas "saindo a meio"


A internet veio facilitar a procura dos melhores negócios, não havendo praticamente ninguém que não recorra a ela para verificar se não consegue encontrar preços mais baixos: e isso também se aplica às viagens de avião - embora algumas companhias aéreas não gostem disso, ao ponto de processarem o site Skiplagged.

O site Skiplagged facilita a descoberta de viagens a preços mais baixos recorrendo a uma técnica curiosa: em vez de procurar viagens directas entre o ponto de origem e o destino, opta por procurar viagens mais longas (mas mais baratas) que façam escala no ponto em que desejamos sair - e abandonando a viagem "a meio" (e não me refiro a saltarem de para-quedas mas sim saindo num dos aeroportos de escala.)

Sim, por muito absurdo que possa parecer isso acontece frequentemente, pois as companhias aéreas cobram mais por rotas populares e com muita procura, do que por rotas menos populares, mesmo quando são bastante mais longas. Por exemplo, uma viagem de Nova Iorque para Paris poderá ficar mais barata se comprarem um bilhete de Nova Iorque para o Dubai, com escala em Paris. E não se pense que se estão a falar de trocos... num dos exemplos, uma viagem do Canadá para Paris ficava 72% mais barata!

Quem não gosta são as companhias aéreas, com a United a processar o serviço, dizendo que isto é ilegal e apresenta "riscos de segurança", para além de abusar de toda a infraestrutura do sistema de transportes aéreos.

Pudera... podendo ganhar 70% mais por bilhete, quem diria o contrário?

4 comentários:

  1. Lá vem a história da "segurança" para desculpar o facto de quererem ganhar mais.
    Mas gostei do truque :)

    ResponderEliminar
  2. Também encontro o contrário, do tipo Porto Berlim por 1.400,00€

    ResponderEliminar

[pub]