2017/12/15

Análise ao HiSense Rock C30 Lite

Se são daquelas pessoas com especial apetência para deixar cair o smartphone (e a avaliar pelo número de pessoas a andar com smartphones com ecrã rachado na rua, serão muitas) hoje vamos falar de um modelo que promete não se incomodar muito com isso.



A HiSense poderá ser uma marca ainda não muito conhecida no nosso país, mas esta empresa chinesa é um dos gigantes do mundo da tecnologia e electrónica. Quem gosta de visitar as grandes superfícies por certo que já se cruzou com os televisores desta marca, mas a HiSense também está presente no mercado mobile, com algumas propostas bastante curiosas. Ao invés de apresentar um smartphone como tantos outros que encontramos no mercado, esta marca preferiu criar equipamentos que se diferenciam da concorrência através de algumas particularidades específicas. No caso deste Rock C30 Lite, a sua capacidade de resistência a todo o tipo de abusos.

Disponível em azul, vermelho e verde, o HiSense C30 Rock Lite é o smartphone ideal para quem procura um equipamento que resista a umas quedas ou banhos inesperados.

O HiSense C30 Rock Lite




Dentro da caixa, encontramos o habitual conjunto de acessórios, se bem que em versão melhorada, pois além do clip para remover o adaptador de cartões, carregador, cabo USB e auriculares, a HiSense disponibiliza ainda uma capa em silicone e uma protecção para o ecrã.





Do lado esquerdo, encontramos a entrada para o adaptador de cartões, que permite a utilização de dois cartões SIM, ou em alternativa, apenas um cartão SIM e um microSD para expandirem o armazenamento. Em cima temos a entrada para o jack de 3,5mm, em baixo a porta microUSB.


Tendo em conta o facto que este C30 Rock Lite apresenta uma certificação IP67, é um pouco surpreendente que tanto a porta microUSB como a ficha de headphones não apresentem uma tampa que facilitasse a sua estanquidade. Em termos de hardware, este smartphone é todo ele bastante económico: tem um processador MediaTek MT6737, 2GB de RAM e 16GB para armazenamento, ecrã HD (720x1280) de 5", câmaras de 8MP e 5MP e uma bateria de 3900mAh.


Em funcionamento




Estamos na presença de um smartphone de gama de entrada. Este processador MT6737 da MediaTek já tem uns bons anos de mercado e o peso da idade já se faz sentir no desempenho global do equipamento. O armazenamento também não ajuda muito, apresentando valores bastante modestos, mas sempre dentro daquilo que seria de esperar para este segmento de preço.

Em termos globais, temos um smartphone que cumpre, mas sem deslumbrar. Navegar na internet, consultar as redes sociais, ou até mesmo jogar casualmente, não será um problema. Não é de esperar contudo, um desempenho supersónico, bem pelo contrário.


A interface do Android não apresenta grandes alterações, algo que abona em favor da HiSense, que optou por não inventar, apresentando um Android baseado no AOSP. Outra decisão interessante passou pela opção de não (sobre)carregar o smartphone com aplicações. Ainda assim, a HiSense disponibiliza uma app que sugere algumas opções que poderão ser úteis aos utilizadores menos experimentados.



A aplicação da câmara é bastante limitada, assim como o resultado das fotografias. Tendo em conta o segmento de preço em que este smartphone se insere, é algo que se pode aceitar, mas devem ter este facto em conta, caso o pretendam adquirir.

Onde este HiSense C30 Rock Lite brilha, é na sua capacidade de resistência. Um mergulho inesperado não será problema, pois a certificação IP67 garante que o equipamento aguenta meia hora até um metro de profundidade. No primeiro teste que efectuamos, a bateria deixou de carregar. Informámos a marca desse facto, tendo a mesma envido prontamente outro equipamento para novo teste.

[Um mergulho quando estava a instalar uma actualização do Android]

Nos testes de submersão que efectuamos, o C30 Rock Lite comportou-se à altura, não tendo revelado qualquer problema mesmo depois de 40 minutos dentro de um frasco com água. Uns mergulhos na piscina também não foram problema (mas não esquecer de passar por água limpa para evitar potenciais problemas causados pelo cloro e afins - afinal, o objectivo é resistir a uns mergulhos acidentais e não um smartphone para mergulhadores).



O corpo em plástico é rodeado por dois anéis em borracha, que conferem um maior grau de protecção contra quedas inesperadas. A HiSense anuncia este smartphone como tendo uma boa capacidade de resistência ao choque, mas nestas coisas dos smartphones, nada melhor que testar, para ver como se comporta o equipamento.


Foi precisamente isso que fizemos, deixando cair o smartphone desamparado no chão, simulando aquilo que poderia ser uma queda inesperada. O smartphone caiu de esquina, como se pode verificar na imagem em cima (e no vídeo), não tendo o ecrã sofrido qualquer dano. Apenas ficou com uma pequena amolgadela na zona do primeiro impacto no chão - mas como em todas as situações, cada caso é um caso... mesmo minimizando-se o risco de azares, o melhor mesmo será não deixá-lo cair.


Apreciação final



Estamos na presença de um equipamento de gama de entrada, com um preço na casa dos 150€, pelo que as expectativas não deverão ser muito elevadas. O hardware permite uma utilização despreocupada para quem pretende efectuar pesquisas na internet, consultar as redes sociais e até mesmo jogar, desde que não se tratem de títulos muito exigentes em termos gráficos.

Este HiSense C30 Rock Lite é um smartphone bastante curioso. Graças à camada extra de protecção que possui, permite uma utilização em cenários que a grande maioria dos equipamentos terá de evitar a todo o custo. O facto de poder estar submerso até um metro de profundidade durante 30 minutos e ter um corpo capaz de resistir a algumas quedas, são argumentos que lhe permitem diferenciar-se da sua concorrência directa, sendo por isso merecedor de um prestigiado Quente, para todos os que considerem estas qualidades importantes.

HiSense C30 Rock Lite

Quente

Prós
  • Protecção extra contra quedas
  • Resiste a um mergulho inesperado
  • Relação preço/especificações
Contras
  • Câmaras
  • Desempenho mediano





HiSense Rock C30 Lite

Quente (4/5)


2 comentários:

  1. Quem tirou a foto principal que ilustra este artigo?

    É só porque vivo a 2Km daí há uns 43 anos mais uns quantos meses... ;)

    ResponderEliminar

[pub]