2018/02/14

Android P vai suportar ecrãs "recortados"


O caminho para os smartphones com ecrã frontal a ocupar 100% da área frontal tem levado alguns fabricantes a recorrer a ecrãs com "recortes" para colocar sensores e a câmara frontal, e o próximo Android "P" vai estar preparado para lidar com isso.

Embora o iPhone X da Apple seja o modelo que mais tem servido como exemplo dos smartphones com ecrãs recortados (com o seu famoso "notch"), a verdade é que o mesmo vai acontecendo com um número crescente de smartphones Android, desde o Essential Phone, com o seu pequeno recorte (mas que mantém uma margem significativa na parte inferior, a outros modelos de fabricantes chineses mais pequenos, que têm adoptado o ecrã recortado... "só por estar na moda".

Entre os grandes fabricantes, as opções dividem-se: a Samsung parece não ter intenções de recortar o ecrã nos seus próximos topo de gama; mas por outro lado, espera-se que o próximo P20 da Huawei venha também a adoptar a táctica da Apple. Mas a opção por um ecrã recortado obriga também a trabalho extra, e é aí que o próximo Android P virá dar uma ajuda.

A próxima grande versão do Android, esperada para o final do ano, deverá vir com funcionalidades que facilitam a utilização de ecrãs recortados. Isto deverá simplificar a vida aos fabricantes, de modo a que não se assista a coisas como partes do interface a ficarem "escondidas" pelo recorte - ou outras soluções "desenrascadas à pressa" pelos fabricantes e que inevitavelmente poderão dar problemas com algumas apps (ainda agora, meses após o lançamento do iPhone X, não faltam apps a fazerem actualizações para se adaptarem correctamente ao seu notch - imaginem como seria isso num mercado Android onde existirão uma maior variedade de estilos de recorte, dos mais pequenos aos maiores, na parte central ou eventualmente nos cantos...)

A novidade será positiva... mas por outro lado também significa que ainda teremos que aguentar mais um ano (pelo menos) até que este suporte para ecrãs recortados seja feito de forma nativa pelo próprio sistema. Por isso, até lá, há que ter especial atenção ao trabalho feito pelos fabricantes, caso pensem comprar um Android com ecrã recortado.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]