2018/04/28

Huawei já considerava o notch antes do iPhone X

A Apple pode ter ficado associada à imagem do ecrã recortado do iPhone X, mas a verdade é que muitas outras marcas já estavam a considerar essa técnica para maximizar a área de ecrã na parte frontal.


O iPhone X não foi o primeiro smartphone com ecrã recortado a chegar ao mercado (bastará relembrar o Essential Phone, com o seu "micro-notch") mas, tendo em conta o mediatismo da marca e o volume de vendas, acabou por ser o modelo que mais ficou associado a "estrear" o notch. Mas estas decisões não são feitas de um dia para o outro, estando dependentes da tecnologia e capacidade dos fornecedores de produzir tais ecrãs... e isso era algo que já estava nos planos das marcas há bastante tempo.

A importância do timing


A escolha do timing certo tem sido um dos grandes trunfos da Apple para conquistar o mercado. Embora nalguns casos nos traga inovações inesperadas, noutros casos, espera o seu tempo para que determinada tecnologia amadureça... e depois aplica-a de forma que é apresentada como sendo mais fácil de utilizar ou melhor implementada que a concorrência, com os resultados que se conhecem.

A Huawei, por seu turno, tem um histórico mais conservador. Basta recordar o número de anos que tivemos de esperar por uma interface EMUI adaptada aos gostos ocidentais. Esta postura já terá causado alguns dissabores à marca chinesa, ao deixar passar a oportunidade de lançar uma nova tecnologia. Segundo o Sr. Li Changzhu, Vice-Presidente da Huawei, a marca já teria estudado a possibilidade de lançar um smartphone com um ecrã recortado há 3 ou 4 anos, mas uma postura demasiado conservadora e cautelosa acabou por deixar a ideia na gaveta. O executivo da Huawei referiu ainda que a Apple foi corajosa ao apostar num ecrã com esta característica, sabendo-se que poderia não agradar a todos.

Twilight - uma aposta que não foi consensual



O notch não terá sido a única ideia a ser alvo de discussão interna. O P20 Pro tem na cor "Twilight" um dos aspectos diferenciadores, mas vários dos designers da Huawei manifestaram-se contra o lançamento de um smartphone com esta cor, preferindo uma aposta em cores puras. Neste caso, a decisão do Vice-Presidente foi a de "arriscar"... e, segundo a nossa opinião, foi a decisão acertada, ajudando a tornar ainda mais especial o P20 Pro.

O VP da Huawei considera que a marca deverá ser mais ousada no lançamento de novos produtos no futuro... faltando ver em que tipo de inovações é que isso se concretizará.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]