2018/04/11

iOS 11 desactiva sensor de luminosidade até em ecrãs oficiais trocados


Depois dos relatos que o iOS 11.3 estava a desactivar o toque nos ecrãs não oficiais, chegam notícias ainda mais preocupantes que indicam que a Apple tem como alvo os reparadores, mesmo aqueles que estejam a usar peças de origem.

As probabilidades que a desactivação da função "touch" nos iPhones com ecrãs não oficiais tenha sido feito por acidente são cada vez mais reduzidas. Mesmo que se quisesse dar o benefício da dúvida à Apple (desculpando os anteriores incidentes que já tinham tido consequências idênticas) isso começa a ser cada vez mais difícil, já que outras informações começam a pintar um panorama global bem mais preocupante.

Segundo as comunidades de reparadores não oficiais, desde o iOS 11.1 que a Apple está a "testar as águas" de forma mais discreta, fazendo com que a troca de um ecrã num iPhone desactive o sensor de luminosidade. É uma limitação mais subtil que poderá passar despercebida a muitos utilizadores, e que muitos deles poderão desculpar por se tratar de um ecrã reparado... Mas o grande problema é que isto acontece mesmo que se esteja a usar um ecrã original da Apple!

Em testes feitos pelos reparadores, este mesmo sintoma verifica-se mesmo quando se pega em dois iPhones completamente novos e se troca o ecrãs de um para o outro - ficando ambos com o sensor de luminosidade desactivado durante o processo de arranque do iOS, a não ser que voltem a ser instalados nos respectivos iPhones de origem.


O objectivo parece ser claro: limitar as reparações apenas aos centros autorizados; e para isso contribuirá a distribuição de uma máquina chamada "Horizon" que a Apple está a enviar para esses parceiros. Esta máquina permite reautenticar todos os componentes usados no iPhone, para que funcionem devidamente, e será utilizada sempre que for substituída alguma peça, para que o iPhone se mantenha completamente funcional.

Esta situação com o sensor de luminosidade servirá como um caso de teste que não interfere demasiado com a utilização, mas que já permitirá ir avaliando esse processo de limitação das reparações - processo que é ilegal nos EUA e também por cá (já tivemos a guerra das oficinas a quererem ter acesso aos automóveis, que também iam ficando cada vez mais fechados nos sistemas electrónicos das marcas).

Esperemos que tanto a FCC nos EUA, como as entidades europeias responsáveis, dêem um "puxão de orelhas" à Apple... e considerando que isto já tem estado a prejudicar utilizadores há longos meses, convinha ser algo que acontecesse o mais rapidamente possível.

7 comentários:

  1. Não te está a falhar nada no post?

    "chegam notícias ainda mais preocupantes que indicam que a Apple tem como alvo os reparadores [não autorizados], mesmo aqueles que estejam a usar peças de origem."

    A Apple não fornece peças - só - aos centros autorizados?

    A questão dos centros não autorizados levanta é outra questão, para além do preço de e da garantia - é que fazem substituições de peças, embora por não originais (p. ex., uma antena de GPS) que os autorizados não fazem - no caso, pedem à volta de € 390 para substituir o "miolo" de um iPhone 6. O que A Apple, ou outro fabricante, devia ser obrigada era permitir a reparação de componentes específicas que se avariam, em vez de, praticamente, ter que substituir todo o iPhone.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O "não autorizados" foi má opção minha... devia ser não oficiais, porque a Apple não tem o direito de "desautorizar" seja quem for a fazer reparações nem a impedir que sejam utilizadas componentes equivalentes - como a própria FCC diz, no link que está no artigo.

      De resto, mesmo na situação actual (em que poderias assumir que só os centros autorizados tinham as peças "boas") - apenas torna ainda mais ridículo que a Apple se tenha dado ao trabalho de bloquear (parcialmente) a utilização de outra peça original noutro iPhone...

      Bem... um destes dias a bateria dos iPhones apenas aceita electricidade original da Apple. ;P :)

      Eliminar
  2. Muito bom para os bajuladores de Peças Americanas e com Tesla vai ser igual.

    Quero ver quando carro for comum na populaçao ver eles cheio de maroscas e pessoal todo a refilar depois!

    Ve caso do facebook tambem tem todos de cair sao uns traidores de quem lhes alimenta economicamente! NASA tudo.. metem asco

    ResponderEliminar
  3. Cada vez gosto mais dos telemóveis Android...

    ResponderEliminar
  4. Continuem a comprar iPhones, eu, já me mudei há bastante tempo e acho que o devia de ter feito há bem mais tempo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Apple domina muito fortemente o mercado norte-americano. No resto do mundo isto não é tão problemático.

      Eliminar

[pub]