2018/05/04

As rádio pirata em versão "nova geração" no YouTube

É curioso ver como a tecnologia evolui mas muitas das "vontades" transcendem gerações... que as vão realizando com as ferramentas a que têm acesso.



Há muitas décadas atrás, literalmente no século passado, antes de se pensar em internet e coisas desse tipo, havia já muitas pessoas que sentiam o desejo de comunicar e o faziam com aquilo que se tinha disponível: os rádios CB e rádio amador. Eram tempos de verdadeira aventura, pois nem sempre todos se regiam pelas regras... e algumas dessas brincadeiras acabaram por dar origem às chamadas rádios pirata - estações que emitiam música e outros programas... mas sem qualquer licença oficial.

Não sei se  o fenómeno era contagioso ou simplesmente um reflexo da sociedade e do desejo de partilhar... mas o que é certo é que ainda com tenra idade, fiquei maravilhado com as possibilidades de um pequeno emissor de TV - dos que eram concebidos para fazer com que o sinal de um videogravador chegasse a um televisor no noutro lado da casa - e que, se posto perto da janela, permitia que uma dúzia de vizinhos pudesse captar o meu "canal de TV"... com direito a mira técnica feita por um Commodore Amiga e tudo!

Avancem-se umas dezenas de anos, e não posso deixar surpreendido com uma nova geração de jovens adolescentes que parecem continuar contaminada com o mesmo "bichinho" daqueles tempos... mas que agora não recorrem a emissores de rádio ou TV. Agora os canais são outros, e muitos deles fazem sucesso nas emissões ao vivo no YouTube.

Pode dizer-se que são os sucessores espirituais dos pioneiros das rádios pirata... mas agora de forma bastante mais lucrativa. Se no tempo das rádios pirata a brincadeira dava despesa, agora temos alguns jovens adolescentes que já conseguem ganhar vários milhares de euros por mês por conta de alguns canais de streaming ao vivo no YouTube, onde passam música 24 horas por dia, acompanhada por alguns pequenos clips de vídeo em loop.

Desconhecia por completo este fenómeno... mas não posso deixar de ficar com um grande sorriso nos lábios por descobrir que o tal "espírito" não se perdeu. Resta-nos agora esperar que com a iminente censura nos uploads e leis cada vez mais restritivas por conta dos direitos de autor, este tipo de coisas não esteja condenada a tornar-se numa memória esquecida do passado...


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]