2018/05/15

Oracle acusa Google de recolher 1GB de dados por mês de cada Android


A luta entre a Oracle e a Google não dá sinais de abrandar, e agora temos uma investigação dos reguladores australianos a propósito da acusação que a Google recolhe cerca de 1GB de dados por mês de cada equipamento Android.

Considerando a época que atravessamos, com a recolha de dados dos utilizadores a ser alvo de mais escrutínio que nunca devido aos muitos abusos que se vão descobrindo, a Oracle achou que seria o momento estratégico para acusar a Google de recolher uma imensa quantidade de dados de todos os utilizadores que usam dispositivos Android - 1GB por mês, dizem eles.

Uma acusação que preocupou as autoridades australianas, não só a propósito da potencial invasão de privacidade sobre os seus cidadãos, como também na componente destes dados poderem estar a ser pagos pelos utilizadores... algo que, se se confirmasse ser na ordem do 1GB por mês, representaria milhões de dólares em custos mensais distribuídos entre os 10 milhões de utilizadores Android no território.

Também em causa está a informação extremamente vaga que a Google indica a quem utiliza os seus serviços, de que poderá ser recolhida informação sobre a sua localização e o que estava a fazer; mas que não transmite aos utilizadores a dimensão de tudo aquilo que pode estar a recolher.


Com base na experiência que tenho e do que conheço, posso garantidamente confirmar que os Android não enviam 1GB de dados de informação para a Google - e penso que todos os portugueses também o podem fazer, já que isso facilmente se faria notar nas suas facturas mensais de telecomunicações (estamos num país onde os operadores ainda oferecem tarifários com 200MB de dados). Mas, não me admiraria se ao longo do mês, umas dezenas de MB fossem efectivamente usadas para esse efeito. (Mas neste momento, irrita-me mais que no iPhone indique o sistema está a gastar quase 500MB por mês no serviço de "Time & Location", sem especificar quais as apps que estão a dar uso ao serviço...)

8 comentários:

  1. Creio que li o que havia para ler e não me pareceu que a Oracle tivesse falado em 1GB de dados, por utilizador/mês.
    É "colherada" do articulista: "If it is in the vicinity of the gigabyte a month Oracle estimates, it is likely costing millions". O "se" é uma suposição de quem foi além da chinela.

    Agora, uma coisa é certa, quem dominar a IA vai dominar tudo. E a Google leva largo avanço da Apple e dos restantes. Como? Recolhendo e tratando a informação que lhe chega por todos os meios - seja o Gmail, seja o Android, seja o resto. Pedindo apenas autorizações genéricas

    Nisso, que é o essencial, o artigo está certo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como a frase indica, a estimativa é da Oracle: "of the gigabyte a month Oracle estimates".
      (Podiam ser mais modestos, 1GB de dados é algo que todos iriam reparar logo no primeiro mês... :)

      Eliminar
    2. Depende Carlos... imagina que eles apenas enviam a informação quando estás ligado via wi-fi!...

      Eliminar
    3. Sim, também me lembrei disso, mas mesmo nesse caso notava-se facilmente. (Bastava no período de férias, a usar um hotspot mobile, ver os dados a esfumarem-se numa semana ou duas... :)

      Eliminar
  2. Apenas 10 milhões de utilizadores Android na Austrália?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Considerando que:
      "For 2017, the number of smartphone users in Australia is estimated to reach 16.69 million"... parece um valor aceitável.

      Eliminar
  3. Que curioso... Considerando a dimensão geográfica da Austrália, achei o número pequeno, mas aparentemente bate certo.

    ResponderEliminar
  4. E as marcas tanto investem na Austrália que tem um parque de smartphones muito próximo ao Português, enfim e a Google a esquecer-se de colocar Portugal no seu assistente está-me atravessado, esta não me esqueço tão depressa.

    ResponderEliminar

[pub]