2018/08/24

Datally ganha poupança de dados à noite e para emergências


A app de poupança de dados Datally da Google ganha duas novas funcionalidades que serão extremamente úteis para quem tem que lidar com tarifários com limites de dados mais apertados.

Embora fosse bom que os tarifários móveis evoluíssem no sentido de nos oferecer dados ilimitados, a realidade é bem diferente, motivo pelo qual continua a ser necessário fazer uma gestão cuidada dos dados que gastamos e quando os gastamos. A app Datally permite fazer uma gestão sobre como os dados num smartphone estão a ser utilizados, identificando quando e que apps o fazem, permitindo igualmente bloquear os dados para apps específicas, e usar compressão de dados para reduzir as transferências.

E agora, a estas funcionalidades juntam-se o modo de poupança de dados à noite e a poupança para emergências.

O "Emergency Bank" permite que se defina uma reserva de dados para utilizar em situações de emergência. Quando restar apenas esse limite no tarifário, os dados móveis ficam automaticamente suspensos até que o utilizador decida activar os poucos dados restantes para aplicações realmente urgentes. Sendo uma ferramenta ideal para quem não quer ultrapassar os limites de dados do seu tarifário e ver activado automaticamente um aditivo a preço inflacionado.

Já o modo nocturno / "Bedtime mode", é o ideal para todos os que não querem arriscar surpresas desagradáveis ao acordar. Com este modo, basta activar a hora de ir para a cama e hora de acordar, e app encarrega-se de desactivar o uso de dados móveis durante esse período.


É o tipo de funcionalidade que quase merecia estar incluída de origem no sistema... mas que mais vale estar disponível através de uma app (da Google) do que obrigar a recorrer a soluções mais complicadas (usando o Tasker, por exemplo).


P.S. Claro que no caso dos nossos "fantásticos" tarifários com tráfego diferenciado, de apps que não contam, estas ferramentas tornam-se completamente inúteis - mais um motivo pelo qual todos os dados deveriam ser tratados de igual forma!

1 comentário:

[pub]