2018/08/29

Epic critica Google por ter revelado vulnerabilidade no Fortnite


Já era de prever que a opção da Epic distribuir o Fortnite fora da Google Play Store iria dar uma bela novela, e de facto assim é, com a Epic a não ter gostado que a Google divulgasse a falha que facilitava a instalação de malware através do instalador do Fortnite.

Poderá ser coincidência, mas a verdade é que foi a Google a detectar a falha no instalador do Fortnite para Android. Isso poderá ser encarado como uma forma da Google se querer "vingar" da opção da Epic... mas que a empresa explica como sendo um caso que merecia atenção especial, para prevenir problemas para os utilizadores.

No entanto, a Epic não está muito satisfeita com o facto da Google ter divulgado a falha de segurança no Fortnite, com a discussão à volta deste tema está a revelar-se bastante interessante. Tim Sweeney, fundador da Epic Games, começa por agradecer o empenhamento da Google nesta questão, mas critica o facto desta não ter aguardado os 90 dias que lhe foram solicitados antes de revelar a situação publicamente.




A Google justifica-se, dizendo que tem monitorizado a situação e considera que a maioria dos dispositivos Android já fez a actualização para o instalador com a correcção, não se justificando esperar mais tempo para revelar a situação publicamente.

Claro que o homem forte da Epic aproveita para questionar o facto da Google deter este tipo de informação sobre as instalações de apps que não estão na Play Store, mas que apenas demonstra o seu desconhecimento da plataforma Android. O Google Play Protect foi criado especificamente para este fim, pesquisando regularmente o smartphone em busca de falhas de segurança e apps maliciosas. Como seria de esperar, cabe ao utilizador autorizar este serviço, pelo que a Google só está a aceder a informação com o devido consentimento do utilizador.

Ainda assim, esta decisão da Epic acaba naturalmente por fazer com que outros estúdios considerem a mesma abordagem de lançamento de apps fora da Play Store para não pagarem as comissões à Google, faltando agora saber se isto assumirá proporções significativas, ou apenas a uns poucos casos excepcionais. Será um assunto a acompanhar.

2 comentários:

  1. e fez a Google muito bem, a Epic devia de ter vergonha na cara.

    ResponderEliminar
  2. Vergonha na cara? Por não querer dar uma faria de 30% dos ganhos? A uma empresa que lucra por cada telefone, App, tudo e mais alguma coisa? Que abandonou o do no evil? Que apenas está focada em maximizar o lucro que pode tirar de cada um de nós? Vais acreditar que foi sem interesse nenhum que fez esta comunicação?

    ResponderEliminar

[pub]