2018/08/01

Google passa à ofensiva nos Chromebooks


Os Chromebooks têm conquistado mercado nos EUA nos últimos anos, e o mais recente vídeo publicitário da Google não hesita em apontar todos os pontos negativos dos sistemas concorrentes.

Já estamos habituados a ver publicidade nos EUA que goza directamente com os concorrentes (nem sempre de forma bem conseguida) mas neste caso temos que admitir que a equipa da Google esteve bem a promover os seus Chromebooks, criando um vídeo que goza com tudo o que pode correr mal nos sistemas operativos concorrentes, e com o qual certamente já todos os utilizadores se depararam, numa ou noutra ocasião.

São os erros inesperados, são as barras de progresso desesperantes que mudam de ideias a qualquer momento, são os pedidos de reboots das actualizações, etc. etc. etc. Nada fica esquecido no vídeo que apresenta os Chromebooks como uma alternativa mais estável, simples e fiável... e não se pode dizer que estejam errados.


Diria que para 90% das coisas que as pessoas fazem num computador, um Chromebook é uma excelente alternativa... mas há também que referir que há ainda muitas coisas para os quais os Chromebooks não são ainda solução (embora a capacidade de correrem apps Android tenha vindo dar uma ajuda). Para o meu uso pessoal, um Chromebook serve perfeitamente... excepto na parte em que a edição de imagens é um pouco mais trabalhosa (mas desenrasca-se usando um editor online como o Sumopaint) e na edição de vídeo (algo que até tinha esperança que pudesse ser feito online, mas que a Google desintegrou com o encerramento do editor de vídeo online do YouTube). De resto, para todos aqueles que o "uso do computador" é sinónimo de "estarem no browser"... nem há que pensar duas vezes.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]