2018/09/28

Spotify está a pedir acesso GPS para validar morada de grupos familiares


A popular táctica de poupar no Spotify juntando um grupo de amigos para subscrever o pacote familiar vai tornar-se mais complicada, uma vez que o Spotify está a começar a pedir acesso ao GPS para confirmar que moram mesmo na morada indicada.

As contas são fáceis de fazer: o acesso ao Spotify Premium custa 6.99 euros por mês para um único utilizador; o pacote familiar, para até 6 pessoas, custa 10.99 euros por mês (ficando por 1.83 euros por pessoa). Daí que não faltem pessoas a juntarem-se para subscrever o pacote familiar, por um preço bastante mais atractivo - até eu, que me mantenho no Spotify gratuito, já equacionei essa opção, uma vez que não dou uso suficiente que me justifique pagar 7 euros por mês para isso, mas seguramente não me custaria pagar 2 euros!


O problema é que nas cláusulas de adesão, o Spotify deixa bem claro que o plano família se destina a pessoas que habitem na mesma morada.

No passado já tinha ouvido casos isolados de pessoas que tinham visto os seus planos cancelados, acompanhados de um email da Spotify a dizer que não residiam no mesmo local. Mas agora parece que o Spotify está a controlar ainda mais activamente os grupos familiares, pedindo aos utilizadores que dêem acesso à localização GPS para efeitos de validação da sua morada.



É certo que ainda assim haverá possibilidade de "falsificar o sinal", mas suspeito que mesmo isso não vá ser suficiente para enganar o Spotify. Pessoas que morem em locais diferentes não irão usar a mesma rede WiFi, nem aceder ao Spotify a partir de um mesmo IP, e estas são apenas algumas das formas imediatas que poderão ser usadas para detectar se os membros de um mesmo grupo familiar moram efecticamente na mesa residência.

Embora muitos utilizadores estejam a criticar o facto de membros do mesmo agregado familiar poderem viver em locais separados (alunos que estudam fora de casa, pessoas que trabalham fora à semana, etc.), o Spotify tem as condições bem expressas de que este plano se destina a pessoas que morem na mesma morada.

... Enfim.. Acho que só irão ficar a perder, com muitas pessoas (tal como eu fiz) a chegarem à conclusão que a versão gratuita é mais que suficiente para o seu dia a dia.


Actualização: o Spotify diz que foi apenas um teste e que não irá pedir o acesso ao GPS para este efeito.

9 comentários:

  1. A versão gratuita só pode ser boa para quem não goste de música, a versão paga tem uma qualidade de streaming com uma qualidade muito melhor, mesmo assim era bem vindo um plano com FLAC como o Deezer tem nos USA, embora seja Francês não disponibiliza esse plano na Europa, espero que o Spotify equacione melhorar ainda mais a sua qualidade de streaming.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vi no outro dia um comparativo entre as serviços mais pupulares (spotify, apple, tidal e youtube) e uma master, e nesse comparativo mesmo na qualidade normal o spotify só perdeu para o tidal cuja a compressão é lossless.

      Eliminar
  2. Ya , se o Spotify adoptasse o FLAC que é o mesmo que lossless seria fantástico, a APP do Spotify também está excelente e em cada utilização fica melhor, pelo menos para o Android, para IOS não conheço, apesar de já termos na versão paga um streaming de 320Kbs, considero ainda insuficiente, tenho é com o Spotify poupado imenso, os CDs que comprava todos os meses era uma grande diferença para o que pago hoje, para além disso não tenho de andar com projetos malucos para construir mais um móvel para acomodar a minha vasta coleção de CDs que nunca parava de crescer, o Spotify para além de tudo isto ainda me permite ouvir alguns grupos que há partida não iria comprar o CD e já tenho tido boas surpresas.

    ResponderEliminar
  3. Não há virtualmente diferença nenhuma na audição de um mp3 de 320kbps e lossless. Nem mesmo com uma equipamento de áudio de vários milhares de euros. Quem acha que a ouve está claramente sugestionado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem digas uma coisa dessas, se me disseres que tens um ficheiro de audio que foi ripado a 320 KBS e depois tentas melhorar para Flac , embora ouças diferenças na gama média e uma menor compressão na audição no seu geral , os benefícios não são grandes, mas se de um original ripares directo para flac por exemplo a 1600 Kbs ai aí as diferenças são tão grandes que só um surdo não as ouve , olga eu sou daqueles que gastava milhares de € literalmente em sistemas HIFI, cheguei a comprar cabos para as minhas colunas que tinham a grossura de mangueira e que custavam pouco mais que 100 € o metro , por isso não me venhas dizer que não existem diferenças , nessa época se a minha empregada da limpeza me movia nem que fosse 1 cm a posição da minha coluna eu dava por isso, ainda tenho vários sistemas na minha garagem , amplificadores mono , comandados por um pré-amplificador , sistema de transporte que somente lia o CD e depois o DAC para me fazer a conversão do digital para o analógico e claro tudo cabos de interligação escolhidos a dedo e com preços que alguns deles dava para comprar uma aparelhagem inteira .

      Eliminar
    2. So Diz isso porque se calhar já tem problemas de audição. Eu sou músico profissional e professor numa escola de ensino de música pública, e nunca aconselho MP3. O 320kbs é o menor dos males do MP3 mas é mau. Se quiser posso fazer uma explicação acústica detalhada, mas resumidamente, o formato MP3 retira frequências e diferenças de dinamicas(volume). Estás frequenciasque são retiradas e/ou comprimidas desvirtuam a realidade sonora, passam bem porque a maioria das pessoas não estão treinadas a ouvir as diferenças de dinâmica e timbrica na música, fruto de décadas de rádio com áudio comprimido( diminuindo a extensão dinâmica) e os editores simplicarem os timbres dos instrumentos usados na música pop.
      Os formatos lossless nao nao modimodim o resultado do áudio, pois é um formato que comprime matematicamente e quando é descomprimido, fica igual ao Original.

      Eliminar
  4. "começar a pedir acesso ao GPU...". Pelo GPU não sei se vão conseguir. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não subestimes o poder do GPU! :)
      Corrigido, obrigado! :)

      Eliminar
  5. Viva Carlos,
    Acho que a coisa vai esfriar: http://fortune.com/2018/09/29/spotify-gps-premium-for-family/

    ResponderEliminar

[pub]