2018/10/30

Apple revela os novos iPad Pro com USB-C e até 1TB


A Apple revelou a sua nova geração de iPads Pro, que marca o mais significativo ponto de viragem desde o primeiro modelo: abandonando o característico home button, e adoptando a ficha USB-C.

Confirmam-se todos os rumores. O novo iPad Pro adopta o sistema Face ID, como era esperado, e com isso abandona o home button, permitindo reduzir as margens em redor dos ecrãs. Isto permite que a Apple aumente o tamanho do ecrã no modelo mais pequeno, e reduza as dimensões exteriores no modelo maior:


No mesmo tamanho do anterior iPad Pro de 10.5" temos agora um iPad Pro com ecrã de 11" (2388x1668).


No iPad Pro de 12.9", o ecrã mantém as dimensões e resolução (2732x2048), mas as dimensões exteriores totais tornam-se mais "manejáveis" (280x214.9x5.9 mm vs os anteriores 305.7x220.6x6.9mm) .



A Apple tem optado por usar chips "melhorados" para os iPads (não sofrendo tantos constrangimentos quanto os iPhones com as suas baterias mais limitadas), e o novo iPad Pro não será excepção. O A12X Bionic é fabricado em 7nm, e conta com um CPU octa-core e um GPU hepta-core. O desempenho em single-core será 35% superior ao do iPad do ano passado, e até 90% superior em multi-core; quando ao GPU, terá o dobro do desempenho (a Apple diz que estará ao nível de uma XBox One S). Temos também um bloco Neural Engine octa-core para acelerar processos de machine learning e inteligência artificial; e um sistema que terá capacidade para determinar onde um processo deverá correr: no CPU, GPU, Neural Engine, ou distribuir a carga entre todos. Vem também com capacidade para suportar até 1TB de memória flash.

... Parece ser um bom chip para reforçar a ideia de que o iPad se pode tornar numa alternativa a um computador tradicional.



O iPad Pro abandona a ficha lightning e passa a adoptar uma ficha USB-C, o que significa mais uma série de novos adaptadores e dongles (ao menos desta vez temos uma ficha standard que possivelmente permitirá a usa utilização noutros equipamentos), e também marca o adeus à ficha de 3.5mm para os headphones. Com a ficha USB-C o iPad pode ser utilizado para recarregar um iPhone, ou ligado a monitores externos com até 5K de resolução.


Temos ainda quatro alto-falantes para som stereo independentemente da sua orientação, câmara de 12MP, carregador de 18W, autonomia para 10h de uso contínuo, um novo Apple Pencil (€135) com encaixe magnético e que se recarrega sem fios, e um novo teclado Smart Keyboard Folio (€199 e €219 dependendo do tamanho).


Tudo valores a somar aos €909 do iPad Pro de 11" e aos €1129 do modelo de 12.9", que vergonhosamente continuam a vir com apenas 64GB no modelo de base. Saltar para a versão de 256GB faz com que os valores se elevem para os €1079 e €1299 respectivamente, com os preços a poderem chegar aos 2129 euros para o iPad Pro de 12.9" com 1TB e LTE.

Para um conjunto completo, com um iPad Pro de 11" de 256GB + Apple Pencil + teclado, estamos a falar de 1413 euros; valor que sobe para os 1653 euros no caso do modelo de 12.9".


6 comentários:

  1. E a Apple continua a aumentar os preços...o mais curioso é que os tablets estão em decadência e eles aumentam os preços...

    ResponderEliminar
  2. €1079... ainda eu achava estranho estar a dar 1200 por portátil i7/16GB/256GB/Touch FullHD.

    ResponderEliminar
  3. É giro, mas resolvem problemas que não tenho para use cases que, embora lindos, são longe da minha realidade

    ResponderEliminar
  4. Reconheço o mérito da marca neste nicho, mas acho os preços demasiado caros... :(
    Atualmente, acho que se conseguirá melhor com as opções alternativas com Windows 10 ou Android que custam mesmo muito menos dentro do mesmo tipo de equipamento. (bem, mas eu sou ultra suspeito porque sou muito forreta, eheh...)

    ResponderEliminar

[pub]