2018/10/25

Itália multa Apple e Samsung por lentidão nos smartphones


Quase um ano depois da admissão da Apple de que abrandava iPhones com baterias velhas, começam finalmente a chegar as multas - começando pela entidade reguladora italiana, qua também aproveitou a oportunidade para multar a Samsung por algo relacionado.

O regulador Italiano aplicou uma multa de 5 milhões de euros à Apple e Samsung por prejudicarem o desempenho dos seus smartphones com actualizações; e uma multa adicional de igual valor à Apple, por não informar os clientes sobre os cuidados a ter, ou como substituir, as baterias.

O caso da Apple foi flagrante, arrastando-se ao longo de quase um ano até que finalmente a Apple reconhecesse aplicar o abrandamento - e apenas quando já não tinha outro remédio senão admiti-lo, perante a quantidade de provas que o iam demonstrando sem margens para dúvida. Mas curiosamente, a multa aplicada à Samsung aborda uma questão diferente, mas também interessante.


A multa aplicada à Samsung é referente a uma actualização do Android disponibilizada pela Samsung em 2016 para o seu Galaxy Note 4 de 2014, actualização essa que se revelou demasiado problemática, provocando lentidão e crashes frequentes nesse equipamento.

... Talvez fossem necessárias mais multas deste tipo (mas de valor mais "doloroso" para estas empresas, para quem 5 milhões de euros são insignificantes) para que as empresas começassem a ter um pouco mais de atenção sobre os efeitos por vezes nefastos que algumas actualizações têm nos equipamentos mais antigos.

2 comentários:

  1. Deve ser para melhorar o orçamento depois da nega da EU.

    ResponderEliminar
  2. Na verdade, segundo a Reuters:
    - São 5,7 milhões de dólares a cada um por abrandamento da velocidade dos smartphones
    - A Apple leva com mais 5 milhões por "não ter dado aos clientes informação clara de como manter e eventualmente substituir as baterias".
    Ao menos a a Apple deve recorrer destes 5 milhões.
    Quanto aos outros 5, bem, se a Samsung paga por pouca coisa, a Apple também terá que pagar por coisa pouca.

    ResponderEliminar

[pub]