2018/10/09

Taxa da internet para compensar direitos de autor é proposta no Canadá


O Screen Composers Guild of Canada (SCGC) está a propor a criação de uma taxa adicional sobre a internet para todos os utilizadores que ultrapassem os 15GB de dados por mês.

Há grupos que devem olhar com enorme inveja para os rendimentos fáceis garantidos que entidades idênticas têm noutros países do mundo por conta dos direitos de autor - como a nossa célebre taxa sobre todas as memórias digitais - e que já olham um pouco mais para a frente, pretendendo taxar o uso da internet, independentemente daquilo para que a usarmos.

O SCGC é um grupo que representa compositores que trabalham para o cinema e TV, e que aproveita a reforma dos direitos de autor no Canadá para propor a introdução de uma taxa sobre a internet.

O grupo propõe cobrar uma taxa extra a todas as pessoas que utilizem mais de 15GB de internet por mês, dizendo que 15GB é um valor perfeitamente razoável e suficiente para fazer uma utilização despreocupada da internet. Para quem ultrapassar este valor, dizem eles que será devido a uma utilização de serviços como o YouTube, Spotify, Netflix ou outros, e que como tal será justo eles receberam a sua "taxa" - parecendo ignorar o facto de que estas plataformas já pagam aos detentores dos direitos pelos seus conteúdos!

Curiosamente, parecem não estar interessados em fazer aquilo que deveriam fazer: renegociar as licenças com as devidas plataformas, para que só quem as utilizasse pagasse (ou não pagasse, caso se viesse a demonstrar que afinal os conteúdos não são vistos / ouvidos como pensavam), sendo mais fácil - e lucrativo - apontar logo a uma taxa global sobre tudo e todos, que constituiria rendimento garantido, mesmo que ninguém estivesse a ver esses conteúdos.

... Ou então, se estão tão preocupados com os direitos dos autores, porque não juntarem-se ao pedido de Brian Adams, para possam recuperar os direitos sobre as suas obras em tempo útil? Compreensivelmente, a tentação de milhões de dólares fáceis a cair na conta todos os meses, sem ter que fazer nada, é mais apelativa... não?

7 comentários:

  1. Enfim! 15GB é um valor perfeitamente razoável? Eu compro um jogo para a playstation, e o download facilmente ultrapassa os 30GB.
    Por um lado acho bem que os autores queiram receber pelo seu trabalho, mas por outro serei sempre contra este tipo de taxas cegas, que acabam por beneficiar alguns, sem que algum mérito tenham. Como acontece na lei da cópia privada.

    ResponderEliminar
  2. O problema é que já foi mostrado que estes valores angariados pelas sociedades protetoras dificilmente vão parar aos autores.

    ResponderEliminar
  3. Faz lembrar a expressae: quem não chora não mama.
    Santa chulice...

    ResponderEliminar
  4. o meu ARK tem tem uns 150+ gb estava feito ao bife hahahahah
    boicote a esses artistas.

    ResponderEliminar
  5. tirando o facto que esta taxa não faz qualquer tipo de sentido…
    lol 15Gb aceiavel eles vivem em que mundo? ate fui ver os meus consumos de casa e hoje ainda é dia 10 e já vou com 149,24 GB de tráfego com series, filmes, updates de jogos, e TV online. isto com 0 pirataria. eles pensam que só faz tráfego de Internet quem anda nas ilegalidades....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais assustador é eles nem sequer usarem o argumento da pirataria: eles próprios referem que quem usar mais de 15GB será por conta do YouTube, Netflix e Spotify... e mesmo assim querem a taxa sobre isso, mesmo sabendo que esses serviços já pagam aos detentores dos direitos!

      Eliminar

[pub]