2018/11/22

Umidigi Z2 [contacto]


Muito se fala dos smartphones topo de gama, com preços que vão dos 500 a mais de 1000 euros; mas que tal se comportam os modelos mais económicos, que custam uma fracção deste valor? É que vamos ver com este Umidigi Z2.

O Umidigi Z2



O Umidigi Z2 é um smartphone com preço abaixo dos 200 euros, e que vem recheado de coisas bastante interessantes: ecrã full-screen de 6.2" (com notch) com 2246x1080 pixeis, CPU Helio P23 MTK6763 octa-core a 2.0GHz, 4GB de RAM, 64GB + microSD até 256GB, câmara dupla traseira de 16MP + 8MP (sensor Samsung), câmara frontal dupla de 16MP + 8MP (sensor Sony), sensor de impressões digitais na traseira, bateria de 3850mAh com carregamento rápido 9V2A (18W), dual SIM, e Android 8.1 sem muitas alterações.


Esteticamente, é um smartphone muito bem conseguido, e que dá uma sensação de qualidade muito acima do seu preço. Embora seja difícil de apanhar na imagem, tem um acabamento "twilight" com cor em gradiente que também resulta muito bem, e tem sido adoptado por marcas mais conhecidas. Aspecto que infelizmente permanecerá escondido do olhar na maioria dos casos, pois poucos arriscarão andar com ele sem a capa protectora - que vem incluída.


Em funcionamento



Há algum tempo que não mexia num smartphone destas gamas económicas (ossos do ofício!) pelo que era algo para o qual tinha alguma curiosidade. Felizmente, este Umidigi Z2 acabou por confirmar as minhas expectativas, no sentido de que, hoje em dia, um modelo deste segmento é mais que suficiente para proporcionar uma experiência de utilização sem frustrações. Este Z2 poderá não ser o mais rápido nem ter as últimas tecnologias (como o sensor de impressões digitais no ecrã), mas isso não terá grande importância para quem o utilizar no dia a dia - refira-se que, a nível de velocidade de utilização, não há nada a apontar.


As câmaras



Chegamos ao ponto crítico... as câmaras duplas e em dose dupla, à frente e atrás. As câmaras são normalmente o calcanhar de Aquiles dos smartphones económicos, e este modelo volta a revelar alguns pontos criticáveis.

Se por um lado temos um sensor que produz fotos razoáveis, continua a ser completamente ridícula a insistência na colocação de uma (duas neste caso) câmara dupla "só por que sim". A ideia de ter câmaras duplas é a de melhorar o processamento do efeito "bokeh" ou disponibilizar dois níveis de zoom diferentes, mas neste Z2 mais uma vez se comprova que a segunda câmara está lá apenas para enfeitar, tanto atrás como à frente.

É algo que se pode comprovar com facilidade, tapando a segunda a câmara, e vendo que não produz qualquer efeito nem no modo bokeh (que se limita a aplicar um filtro de "desfocado" em redor do ponto em que tocarmos no ecrã) nem nos modos de zoom. Fica a dúvida sobre se a segunda câmara será sequer utilizada internamente, para que eventualmente outras apps de câmara possam tirar partido dela - mas se o próprio fabricante não o faz, já é um péssimo indicador.





Apreciação final



O Umidigi Z2 revelou-se uma agradável surpresa, com alguns elementos infelizes à mistura. Por um lado temos um smartphone que tem um design e qualidade aparente de construção que nada ficam a dever a modelos topo de gama que custam o triplo. Por outro lado, é triste ver que estas marcas continuam a insistir em adicionar características apenas para ficar bem na descrição, mas que na prática não adicionam nada ao modelo - como é o caso das câmaras duplas (faz-nos lembrar as marcas que inflacionam os megapixeis das câmaras, só para dizerem que têm mais do que têm na realidade).

Isto não invalida que o smartphone continue a ser uma boa opção para quem procura um smartphone até 200 euros (neste momento até o podemos encontrar em promoção por 184.99 euros, já com envio de Espanha), desde que se esteja informado dessas limitações das supostas câmaras duplas.


Este aspecto torna-se ainda mais infeliz quando se tem em conta que o smartphone continuaria a ser suficientemente interessante não tendo as câmaras duplas - e provavelmente até poderia ganhar ainda mais, se em vez das câmaras duplas a marca investisse numa única câmara de nível superior. Se bem que neste caso, a câmara principal traseira até está dentro daquilo que se poderia desejar para um smartphone nesta gama.

De resto, este smartphone é um excelente exemplo do quanto se avançou na última década, e de como hoje em dia não é preciso gastar uma fortuna para se ficar com um smartphone mais que suficiente para tudo o que se possa desejar fazer.



Agradecimentos: agradecimento à Efox por ter disponibilizado este Umidigi Z2 para teste.

3 comentários:

  1. E o ecrã? É bom? Vê se na rua? IPS ou OLED?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim. LCD. Até tem brilho a mais (nas fotos está a menos de 50%)

      Eliminar
  2. Já tive um UMI e a qualidade de construção era atroz.
    E o suporte fornecido pela merca é zero.

    ResponderEliminar

[pub]