2018/11/25

Velocidade de internet 4G supera WiFi em dezenas de países


A OpenSignal já publicou o seu relatório sobre a velocidades de acesso à internet, via rede móvel 4G e WiFi, e lá podemos descobrir que há inúmeros países onde a velocidade 4G supera a das ligações WiFi disponíveis.

O relatório da OpenSignal sobre as velocidades de acesso à internet é bastante revelador do estado actual das velocidades de ligação à internet, e que se torna ainda mais pertinente numa altura em que começa a entrar no processo de transição para as futuras redes 5G. Especialmente porque vem confirmar que há um número crescente de países onde as velocidades de acesso são substancialmente mais rápidas via 4G do que usando as redes WiFi.

Por exemplo, no topo da tabela temos a Austrália, onde os downloads via WiFi são feitos a uma média de 21Mbps, mas os downloads via 4G superam os 34Mbps, representando um ganho de mais de 50%. E temos situações idênticas ou ainda mais expressivas no Líbano, Qatar, Omã, Grécia, República Checa, etc.


Portugal não está neste grupo, tendo obtido valores de 26.5Mbps em WiFi vs 19.3Mbps em 4G, mas penso que se este teste tivesse sido feito nos uploads em vez dos downloads, a coisa poderia ter sido bem diferente.


Mas a tendência que fica demonstrada é clara: nas redes 3G a maioria dos utilizadores conseguia velocidades mais rápidas no WiFi do que na rede móvel; nas redes 4G essa situação passou a estar equiparada, sendo que em muitos países o acesso via 4G já supera o WiFi; e nas redes 5G, onde se esperam velocidades de 1-3Gbps, o campo vai ser notoriamente a favor da rede móvel face ao WiFi.

Com tudo isto, as recomendações são para que os operadores estejam preparados para lidar com esta situação (de preferência, através da oferta de planos ilimitados que retirem a preocupação dos limites de dados!), e que os fabricantes optimizem os smartphones de modo a poderem seleccionar automaticamente a melhor rede (WiFi ou LTE) - algo que alguns já permitem fazer - ou que até permitam agregar ambas as ligações para velocidades ainda superiores.


... No nosso caso, parece que estamos ainda a anos luz disso, já que por cá se continua a apostar e insistir em tarifários com tráfego diferenciado por serviços.

3 comentários:

  1. Cada país configura as suas redes consoantes as necessidades. Há países em que as pessoas necessitam de muita mobilidade e também pela configuração geográfica, é mais fácil investir em redes LTE ou 5G que em fibra ótica. Em Portugal por exemplo o interior é uma catástrofe tanto a nível de Wifi (internet por cabo) como a nível de rede móvel.

    ResponderEliminar
  2. "e que os fabricantes optimizem os smartphones de modo a poderem seleccionar automaticamente a melhor rede (WiFi ou LTE) - algo que alguns já permitem fazer - ou que até permitam agregar ambas as ligações para velocidades ainda superiores."

    Podem dar alguns exemplos?

    Sempre tive essa dificuldade em que um smartphone seja inteligente e consiga seleccionar e ligar/desligar a rede 3G/4G quando encontra uma rede WiFi optimizando assim a utilização dos dados móveis.

    Obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por exemplo, no iOS tens a opção "WiFi Assist" que utiliza o 4G quando o WiFi é de pouca qualidade. A Samsung também disponibiliza opção idêntica.

      No entanto, para isto ser prático, teríamos que ter dados mobile ilimitados... Senão um dia arriscamos-nos a que uma actualização de um jogo de 1GB tenha sido feita via 4G em vez de WiFi... e lá se vai o plafond. :)

      Eliminar

[pub]