2018/12/07

Análise Monitor Philips Brilliance 4K com USB-C 328P6VUBREB

Aos poucos, o USB-C vai-se tornando no interface universal que serve para tudo, e hoje vamos ver que tal se comporta um monitor 4K de 32" da Philips, que também ambiciona evitar a confusão de cabos que é habitual ao se querer utilizar um portátil como computador de secretária.


Ao longo destes anos no Aberto até de Madrugada, tenho aprendido muitas coisas através da nossa mailing list. Uma das coisas que nunca mais me esqueci, foi partilhada pelo Carlos e diz respeito ao tamanho de um ecrã: é sempre o maior possível - e por isso, foi com bastante curiosidade que me aventurei no teste deste monitor Philips de 32".

A título de curiosidade, quando optei pela 55" de uma TV em vez das 65", foi logo no que pensei: ainda me vou arrepender. Em abono da verdade, só foram precisos dois dias para que tal acontecesse. Resumindo, não tem mesmo que enganar, uma TV, um monitor, é sempre o maior que for possível. Isto claro, dentro das restrições de preço e espaço para instalação.

Vamos por isso falar deste Philips Brilliance 328P6VUBREB de 32", com USB-C e resolução 4K. A questão do tamanho continuou em destaque, pois a transportadora referiu-se a uma caixinha para entrega, algo perfeitamente normal, devido aos inúmeros produtos que recebemos para testar. Quando se efectuou a recolha da caixinha, soaram os alarmes, pois o tamanho não permitia que a mesma ficasse guardada no local habitualmente reservado para as entregas.



A saga continuou, como poderão verificar no vídeo do contacto, pois retirar o equipamento da caixa foi suficiente para me deixar ofegante. Mas isso é algo que apenas se "sofre" no momento da instalação e que nunca mais nos incomoda. É desfrutar de uma tela de grandes dimensões, para trabalhar, jogar ou até para ver uns filmes e séries.


Philips Brilliance 328P6VUBREB



Este monitor Philips Brilliance 328P6VUBREB tem um ecrã de 31.5" (80.1cm), resolução 4K (3840x2160 pixels a 60 Hz) e formato 16:9. Apresenta uma área de visualização efectiva com 698,4 x 392,85mm, brilho de 300 cd/m², contraste de 3000:1 e um contraste inteligente (SmartContrast) de 50 000 000:1. Tem 0,181 x 0,181 mm pixels por polegada e disponibiliza um ângulo de visualização de 178° (H) / 178° (V). Os 4ms de tempo de resposta, fazem com que não seja adequado para os jogadores de nível profissional, mas para isso há ofertas mais adequadas. Já para o resto dos utilizadores comuns, não será um aspecto preocupante.

O suporte permite um ajuste da altura até 180 mm, com uma rotação de -170/+170 graus e uma inclinação de -5/20 graus, o que permite posicionar o monitor na posição ideal para a visualização.

Em termos de dimensões, com o suporte instalado, mede 742 x 657 x 270mm, pelos que ocupa um espaço considerável no local onde for instalado, algo a ter em conta por quem estiver a considerar um destes monitores.


Está relativamente bem servido em termos de portas (de entrada), com 1x DisplayPort, 2x HDMI e uma 1x USB-C 3.1. Disponibiliza ainda um hub USB 3.0 com quatro portas, uma porta de rede Ethernet Gigabit e saída de som com ficha de 3.5mm.

O botão de ligar / desligar está localizado na traseira, junto à entrada para a alimentação. Este monitor o transformador integrado, dispensando "tijolos" externos. Na frente, no canto inferior direito encontram-se os botões para controlo das configurações via menu no próprio ecrã, disponível em Português para quem prefirir utilizar a nossa língua.


Estes botões são sensíveis ao toque na parte frontal do equipamento, sendo que também funcionam se tocarem na zona por baixo de cada botão. São bastante sensíveis, e o facto de estarem muito próximos leva a que por vezes o utilizador se engane e carregue no botão errado. Como não são retro-iluminados, terão dificuldade em localizar os mesmos quando houver pouca iluminação ambiente.

Este monitor Philips 328P6VUBREB apresenta um painel do tipo VA (Vertically Aligned). O alinhamento vertical dos cristais possibilita um melhor contraste, com o preto a ser mais uniforme do que se tem em painéis IPS, o que numa zona pouco iluminada tem as suas vantagens. Por outro lado, a disposição dos criticais tem grande impacto no ângulo de visualização. Se no eixo vertical, o comportamento é exemplar, o mesmo não se pode dizer do eixo horizontal, com a qualidade da imagem a degradar-se fortemente.

O posicionamento frente ao ecrã é por isso fundamental. As 32" não permitem que o utilizador esteja em cima do monitor, o que ajuda a encontrar uma posição mais afastada, ideal para a visualização da imagem. Desta forma, é possível rentabilizar os pontos fortes do painel VA, ao mesmo tempo que se evita o esbatimento das cores no eixo horizontal.




A ligação USB-C era a que mais despertava a curiosidade, pois tinha acabado de adquirir um portátil "ultra-leve" que se apresenta com um conjunto de portas muito limitados, de onde não fazem parte as ligações HDMI e Ethernet.


Com o monitor desligado liguei o cabo USB-C ao portátil e, para minha surpresa, este último não começou a carregar. Lido o manual e consultada a internet, fiquei a saber que de origem, o monitor vem com a opção de passagem de corrente via USB desligada. Activada a mesma, o portátil já carrega com o monitor desligado.

Ligando o portátil ao monitor, passamos a contar com uma porta de rede gigabit e quatro portas USB 3.0, que num ambiente doméstico ou empresarial serão bastante úteis para ligar um teclado, rato ou outro tipo de periféricos.


Há contudo uma limitação, pois para se tirar partido das portas USB 3.0, a resolução do ecrã fica limitada a 4K@30hz. Se pretenderem usufruir de uma imagem a 4K@60hz, terão que alterar a configuração das portas USB, limitando-as a velocidade USB 2.0, como apresentado na imagem em cima (para efeitos de teclados, ratos e afins, não será grande inconveniente).



A ligação USB-C além dos portáteis, permite igualmente ligar smartphones que tirem partido desta ligação, como é o caso do Mate 20 Pro da Huawei.


O poder de processamento dos smartphones aliado à versatilidade deste monitor, permite utilizar o primeiro como um equipamento de trabalho ou lazer, tirando partido das 32" para visualização dos conteúdos.



Este monitor permite utilizar duas fontes de sinal em simultâneo, com o utilizador a poder utilizar pelo modo Picture-in -Picture (PIP) ou Picture-by-Picture (PBP). Na imagem em cima, podemos ver o modo PIP, com uma das máquinas a ocupar a totalidade do ecrã e a outra a fica com uma miniatura da imagem, no canto superior direito. No modo PBP, a resolução de cada máquina fica limitada a Full HD, com o monitor a apresentar as duas fontes em simultâneo, lado a lado.

No que diz respeito ao consumo energético, o monitor Philips Brilliance 328P6VUBREB tem como valores anunciados, 34,6W no modo ECO, 41W em operação (método de teste EnergyStar 7.0) e menos de 0,5W em standby.


Os resultados obtidos, foram os acima apresentados, com 36W no modo ECO, 70W em operação e 3W em standby.




Ligando o portátil via USB-C, o consumo sobre para os 139W, com o primeiro a ser carregado com uma relação de 19,6V/3,06A, cumprindo os 60W anunciados pela Philips.



A qualidade de imagem é bastante boa, com os detalhes a serem perceptíveis, como se pode verificar na imagem em cima, onde na altura, passava uma série do Netflix em Ultra HD.

No que diz respeito ao som, não temos uma experiência ao nível da imagem. Falta estrutura aos agudos e os graves acabam por se sobrepor, pelo que o melhor será optarem por outra fonte de som quando pretenderem ver séries ou filmes. Para jogos ou YouTube, as colunas cumprem os requisitos mínimos.


Apreciação final



Numa altura em que o trabalho começa a ser cada vez mais deslocalizado, a mobilidade ganha uma importância cada vez maior, com os equipamentos móveis a serem uma opção recorrente. As portas USB-C, além de práticas, são também versáteis, permitindo vários cenários de utilização.

Para tirar maior partido dos equipamentos móveis, um monitor como este Philips Brilliance 328P6VUBREB surge como uma opção a ter em conta. Permite utilizar mais do que uma fonte de imagem e disponibiliza uma porta de rede e quatro portas USB para ligar periféricos, tudo através de um único cabo USB-C.

O painel tipo VA apresenta uma boa qualidade de imagem, mas obriga a que o utilizador se coloque numa posição central e mantenha uma distância de 40 a 50cm do ecrã, por forma a garantir a melhor experiência de visualização.

O monitor Philips Brilliance 328P6VUBREB tem um PVP recomendado de 639€


Philips Brilliance 328P6VUBREB
Quente

Prós

  • USB-C
  • Versatilidade
  • Qualidade de imagem

Contras

  • Ângulo de visão na horizontal
  • Botões para controlo do OSD
  • Som abafado




Monitor Philips Brilliance 4K 328P6VUBREB

Quente (4/5)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]