2018/12/10

Futuro dos óculos VR StarVR em causa após suspensão dos kits de desenvolvimento


O futuro dos óculos VR que se pretendiam assumir como o "IMAX" dos óculos VR está em risco, depois do recém-anunciado programa de desenvolvimento ser suspenso e a empresa criadora do projecto declarar que teria que fazer uma "reestruturação" - sendo também alvo de buscas que levaram à detenção de um dos executivos.

A Starbreeze, criadora destes óculos e que mantém um terço das acções (com os restantes dois terços a pertencerem à Acer) parece ter posto em causa todo o projecto StarVR, não ajudando que um dos seus executivos tenha sido detido por "insider trading" após uma rusga aos seus escritórios.

No final de 2017 a Starbreeze continuava a manter uma aparência de que tudo continuava bem, com uma onda de aquisições de empresas relacionadas com a produção de conteúdos para realidade virtual; e ainda no mês passado tinha sido aberto o programa de desenvolvimento para os seus primeiros óculos StarVR One, com dois ecrãs AMOLED de 90Hz e com lentes que criavam um dos mais amplos mundos virtuais de todos os sistemas actuais, ao proporcionarem um campo de visão horizontal de 210º e vertical de 130º.

A StarVR disse que tendo em conta estes últimos desenvolvimentos com a Starbreeze, achou preferível suspender este programa de desenvolvimento (sendo que o seu custo de 3200 dólares seguramente também não ajudava) até que a situação seja esclarecida.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]