2018/12/09

Mais de 400 mil routers continuam infectados por cryptominers


O facto das criptomoedas terem caído abruptamente não impede que diversos atacantes continuem a fazê-las render à custa de centenas de milhares de routers infectados, com os MicroTik a continuarem a ser um alvo preferencial.

Depois de um relatório que dava conta das vulnerabilidades nos routers MicroTik há alguns meses, parecem continuar a aumentar o número de routers que estão infectados com malware de mineração de criptomoedas. Segundo alguns especialistas de segurança esse número pode ascender a 450 mil routers espalhados pelo mundo, e com a agravante de que se espera que esse número continue a aumentar.

Este é um caso complicado, sabendo-se que a esmagadora maioria dos utilizadores dificilmente conseguirá detectar uma infecção deste tipo (uma forma que poderá ser interessante, para quem estiver a controlar consumos de energia em sua casa, será colocar o router numa tomada com medição individual e verificar se está a ter consumo excessivo) - e que vem relembrar a necessidade de se ir apostando em produtos que nos garantam suporte continuado e uma via fácil para fazer actualizações. Coisa que felizmente vai começando a ser vista como imperativa pelos próprios fabricantes.

Para quem não estiver contemplado por actualizações automáticas, nada como dar um salto ao site do fabricante e fazer uma pesquisa por actualizações para o seu router.  No caso dos MicroTik, é aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]