2018/12/08

Novo Nissan Leaf E-Plus prolonga autonomia para os 405Km


A chegada do Tesla Model 3 à Europa vai obrigar os restantes fabricantes mundiais a acelerar o passo, e a Nissan é uma das primeiras a reagir com um Leaf E-Plus com bateria que aumenta dos 40kWh para os 60kWh.

Com revelação agendada para o início de 2019 no CES em Las Vegas, o Nissan Leaf E-Plus com bateria de 60kWh - um aumento de 50% face ao modelo actual com baterias de 40kWh - irá permitir esticar a autonomia dos 270Km (ciclo WLTP) para os 405Km, que serão um valor bastante mais confortável, e que já abre as portas a viagens regulares mais prolongadas (como Porto-Lisboa ou Lisboa-Faro) sem necessidade de recarregamento intercalar.

Este novo Leaf conta também com um motor eléctrico mais potente, de 200cv (em vez dos 175cv actuais), que ajudará a compensar o peso extra das baterias.


Resta agora saber quanto é que isto irá fazer encarecer o Leaf, dizendo-se que este E-Plus deverá ir para valores próximos dos 40 mil euros; patamar no qual se irá inserir o futuro Model 3 económico - já que por agora, o Model 3 que começará a chegar a Portugal em Fevereiro tem preços a começar nos 60 mil euros, embora isso também dê acesso a uma autonomia de 544Km e potência de 351cv.

O mais importante é que, finalmente, começamos a ver o mercado dos automóveis eléctricos realmente "a mexer", e todos temos a ganhar com isso. :)

15 comentários:

  1. Para 2019 vamos assistir uma dinâmica nunca antes vista no sector das viaturas eléctricas, eu estou comprador.

    ResponderEliminar
  2. Cada vez mais o futuro passará por este tipo de soluções de mobilidade, a concorrência fomenta a evolução. Excelente post como habitual. (PS: seriam os novos carros da BT se Leaf atingisse os 405km/h como está no titulo :p)

    ResponderEliminar
  3. "autonomia para os **405Km/h**" no titulo :)

    ResponderEliminar
  4. 405Km/h Já nem é preciso meter mais aço...

    ResponderEliminar
  5. 405 km/h (com espaço após o número é “k” minúsculo, assim como em todas as referências ao longo do texto). Já que pedimos uma correção, que fique como mandam as regras :-) e já agora não é “Nissa”, é falta ainda dizer que esta nova versão mantém o problema da anterior, ou seja, arrefecimento a ar...
    @Carlos: como vês, uma legião de fãs dispostos a ajudar....

    ResponderEliminar
  6. Enquanto isso aqui em São Paulo,Brasil a Nissan não vende o Leaf pois o governo não permite venda de carros eletricos como o Renaut Zoe pois impõe impostos altos pois quer que a venda de alcool combustível e gasolina dão muito lucro para a Petrobras.Mais uma vez estamos ficando para trás na história.

    ResponderEliminar
  7. Eu ainda continuo sem perceber como a infraestrutura eléctrica vai aguentar a passagem para os eléctricos.
    Como vamos carregar os carros em casa de forma generalizada, para mim é um mistério.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nao percebes tu nem eu. E uma miragem! Se começar a mexer na infraestrutura agora,e capaz de ficar pronta em 2035.... A minha dudúviem relação ao carro elétrico até não a infraestrutura mas sim o aumento da produção da electricidade! De que fontes? Eólica e fotovoltaica, ondas??? Sou de opinião que o futuro dos carros não vai ser elétrico mas só hidrogênio ou vai ser um mix(mais provável)...

      Eliminar
    2. O hidrogénio também é produzido com electricidade, por isso é igual.

      Eliminar
    3. Nuno, estamos a falar de coisas completamente diferentes. As pilhas de hidrogénio podem ser "carregadas" à noite junto das zonas de produção de energia eólica, por exemplo. Relembro que actualmente durante a noite as barragens descarregam água e a energia em excesso das eólicas é utilizada para a voltar a bombear para dentro das barragens.
      O que eu e o serjmar estamos a falar é de outra coisa completamente diferente.
      Imagina que tens um prédio construído hoje com 100 apartamentos. A infraestrutura elétrica calculada para alimentar esse prédio pressupõe que cada apartamento vai gastar, por exemplo, 30 Ah (6.9KVA). Calculou-se neste caso um factor de simultaneidade (há tabelas definidas) que implicam que os cabos da baixada para esse prédio NÃO prevêm em simultâneo essa mesma carga de 30 Ah para todos.
      Ora vê o exemplo razoável da lugenergy no Renault Zoe com uma bateria de 22 kw que num carregador oficial residencial consome 10 Amperes hora e demora 16 horas a carregar completamente a bateria https://www.lugenergy.pt/wallbox-carregamento-carro-eletrico/carregar-renault-zoe/. E esquece a miragem de carregar o carro com mais potência pois as tuas tomadas de 16Ah não estão preparadas nem têm cabos com diâmetro para carregar acima esses 16Ah por períodos longos. Agora parte para um Nissan Leaf Plus de 60 KW e pensa:
      1. Em média cada apartamento teria 1,5 carros com 50% de carga, logo terias ali um consumo total durante a noite de 45 KW por apartamento. Isto dividindo por 6 horas dá-te 7.5 KW/h. Ora tendo em conta os 6.9 KWh do contador de 30 Ah ….
      2. Mesmo tendo essa potência disponível na entrada do prédio, terias que construir toda uma nova infraestrutura para as garagens pois o tempo de carga será ridículo;
      3. A pergunta seguinte é quanto estás disposto a pagar pelo aluguer de um novo contador ?
      4. Conclusão: Só poderás carregar num posto de carregamento rápido de rua.
      5. Agora se tiveres uma moradia com exposição solar, bastantes painéis, uns milhares para gastares em baterias e chegas à noite e transferes das baterias para o carro, isso já é outra música.

      Eliminar
    4. Grande Vestireme Lda... ja tinha lido isto pelo Zwame...
      Anda tudo iludido q vai ter carros a andar ao preço da uva mijona... mas depois esquecem-se destas coisas... ehehe...
      Ja pra n falar q os preços dos carros são muito caros... e nem tou a ver a coisa a descer...
      Depois é o q o Vestiremme disse, em predios vai ser o caos. Quem tem casa tipo vivenda, vai gastar um balurdio se quiser carregar rapidamente, na rua é tudo uma miragem, ha pouco e o q ha pra carregar rapido os preços ja os vemos por ai e sao de comer o osso, ja pra n falar q na rua vai ser complicado quando houver uma grande fatia de carros electricos...

      boa sorte a todos...

      Eliminar
    5. Há que não esquecer que as coisas não acontecem de um dia para o outro. Para além de que, é muito mais simples ir reforçando a rede eléctrica do que criar qualquer nova infraestrutura (já pensaram em toda a logística que envolve o transporte de refinação dos combustíveis: extracção, transporte de milhares de toneladas, diariamente, através de meio mundo, a energia gasta na sua refinação, novo transporte para os postos de venda finais, etc. etc. é uma verdadeira "loucura", quando do outro lado se tem algo que pode chegar pelos cabos eléctricos, ou até ser gerado localmente).

      É muito mais provável que nesse prédio de 100 apartamentos metade das pessoas (ou mais) já tenha metido aparelhos de ar condicionado, ou aquecedores eléctricos, e que até os façam funcionar à mesma hora, e não se ouvem relatos de nenhum "apocalipse eléctrico".

      De resto, há que pensar nas alterações que isto proporciona. Quem nos diz que se terá que carregar o carro em casa obrigatoriamente a 100%? Será que se esquecem que a maioria dos automóveis passa 90% do tempo parado? é assim tão difícil imaginar que nos lugares de estacionamento e parques se venha a ter pontos de carregamento em "todo o lado"? É nisso que assenta a ideia da "rede inteligente" distribuída, com os carros a poderem ser usados como baterias da rede e recarregados nos momentos mais adequados.

      Ainda há dias vi um tweet de alguém que estava a carregar o carro com tarifa negativa (ou seja, estava a receber dinheiro para carregar o seu carro).

      Eliminar
  8. quando os carros diesel estiverem ao preço da chuva eu compro um BMW X5 M50d.
    Haja dinheiro para o gasoleo ;)

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Carros electricos são economicos ou só apenas amigos do ambiente ?
    - Alguém sabe onde irá o estado buscar os impostos perdidos nos combustivéis ?
    - Alguém sabe que contas fazem para dizer que um carro electrico é mais economico que um a motor de combustão ? é que um carro electrico custa o dobro que um a gasolina ou a GPL.
    - Quem não tem garagem ou o edificio não esteja preparado para ter carregadores vai carregar o seu carro electrico onde ? A rede electrica está preparada para estas "cargas" de energia ?

    ResponderEliminar

[pub]