2019/01/27

"Reply all" atormentou 11 mil funcionários da Microsoft


Esta semana, mais de 11 mil funcionários da Microsoft foram confrontados com um dos piores cenários possíveis nos emails, na sequência de uma simples mensagem que foi enviada para todos os funcionários registados no GitHub.

Algumas pessoas já poderão ter passado pela infeliz experiência de serem incluídas em discussões de outras pessoas, que vão mantendo o seu endereço na conversa por fazerem "reply all". Isso é chato se acontecer com três ou quatro pessoas - pelo que agora imaginem o que é quando se tratam de mais de 11 mil pessoas.

O problema é que (embora o devessem saber - afinal, são funcionários da MS, certo?) muitas delas começaram a responder com o reply all, algumas dizendo piadas, outras pedindo para serem removidas da conversa, com cada email adicional a servir apenas para multiplicar as mensagens que chegavam a essas 11 mil pessoas, causando um verdadeiro apocalipse de emails que os atormentou ao longo do dia.



Curiosamente, este não foi caso inédito na Microsoft, já que no distante ano de 1997, quando a MS estava a fazer testes no Exchange, criou uma mailing list com os emails de 25 mil funcionários (que foi baptizada de Bedlam DL3). E na altura, um funcionário que reparou ter sido incluído na lista cometeu também o erro de pedir para ser removido através de um email enviado para todos, originando uma reacção em cadeia com mais pessoas a pedirem a remoção da lista (com cada pedido a ser multiplicado por 25 mil emails) e que acabou por encravar o servidor de email da MS durante um par de dias.

1 comentário:

[pub]