2019/02/10

YouTube quer dificultar "dislike" nos vídeos


O YouTube diz estar preocupado com as manipulações dos votos de gosto / não gosto nos vídeos, e está a equacionar medidas que tornem o "dislike" mais difícil.

Não será - imagino eu - coincidência que o vídeo Rewind 2018 do próprio YouTube se tenha tornado no vídeo mais detestado de sempre (nesta altura com 15 milhões de "não gosto"), para que o YouTube tenha decidido prestar alguma atenção a isto.

Diz o YouTube que quer evitar que multidões de pessoas abram um vídeo apenas para clicar no botão de não gosto imediatamente, sem sequer o verem (curiosamente, não parece preocupado com as manipulações em sentido oposto, de quem contrata serviços que clicam no botão de gostar também sem sequer ver o vídeo). Para isso avança com algumas potenciais opções que poderá avaliar no futuro, que passam por não mostrar o numero de pessoas que não gostaram do vídeo (para não criar um efeito de "contágio"); apresentar uma selecção de opções onde tenham que explicar porque não gostaram; ou ate a completa eliminação do botão, deixando apenas o botão de gosto.

É certo que muitos criadores estão sujeitos a ataques de grupos que os inundam com cliques no "não gosto" para tentarem impedir que os seus vídeos se espalhem (ou até mesmo com falsas denúncias de que violam as regras do YouTube), e é indispensável dar ferramentas para que possam lidar com essas situações. Mas, ir ao ponto de culpabilizar apenas o "não gosto" e fazer de conta que não existem outros problemas com o botão de "gosto"...  não deixa de parecer bastante tendencioso, especialmente vindo do serviço que também criou o vídeo com mais "dislikes" de todos os tempos (até à data).

4 comentários:

  1. ja se esta a prevenir para o proximo "YouTube Rewind".
    hahahahah

    ResponderEliminar
  2. Se se preocupassem com questões realmente importantes é que era, tipo a interação na app ou os resultados super filtrados ou ainda sugestões de vídeos já vistos e até classificados com "não gosto".

    ResponderEliminar
  3. Por mais gananciosos que costumam ser as grandes empresas não consigo perceber como é que a Google com os lucros que tem, não consegue manter a filosofia que tanto agradou à maioria dos utilizadores até a alguns anos atrás. Está mesmo a desiludir.

    ResponderEliminar

[pub]