2019/03/25

Apple apresenta Apple TV+


O muito aguardado serviço de streaming de filmes e séries da Apple já foi apresentado - o Apple TV+ - só que, tal como aconteceu no serviço Apple Arcade de jogos, a Apple optou por não revelar o preço do serviço.

Numa cerimónia cheia de nomes sonantes presentes no palco, incluindo nomes como J.J. Abrams e Jason Momoa, e onde não faltou um Steven Spielberg aparentemente amnésico (já que ainda recentemente estava em pé de guerra com a Netflix - aparentemente, seria apenas uma questão da "marca" do streaming) e a Oprah, a Apple apresentou o seu serviço anti-Netflix Apple TV+ a par de um Apple TV renovado que permitirá subscrever outros serviços de TV de modo a ficarem integrados todos sob a mesma conta e com facilidade de acesso.


Infelizmente, é um serviço que por agora faz promessas atrás de promessas, com muitos conteúdos prometidos, mas que apenas irá chegar no Outono, tal como o Apple Arcade, e que à sua semelhança foi apresentado sem que Apple revelasse aquele que será o seu ponto mais crítico: o preço.



Não é habitual a Apple apresentar produtos "sem preço", sendo que nas suas apresentações de iPhones e iPads ficou conhecida exactamente pelo oposto, revelando desde logo os preços e datas exactas de lançamento, ao contrário do que muitos outros fabricantes faziam. Daí que, neste caso, e um pouco ao estilo do ainda-desaparecido carregador AirPower ou os famosos automóveis eléctricos da VW que vão ser melhores e mais baratos que os Tesla, se fique com a sensação de que a Apple está por agora a vender apenas uma ideia de algo que neste momento não existe.

Sem dúvida que a Apple tem o peso e orçamento necessário para fazer com que este Apple TV+ seja um serviço de peso. Mas a Netflix e Amazon têm a vantagem de já estar há anos no mercado, e ainda temos que nos lembrar que a Apple terá que competir também com o serviço de streaming da Disney, que terá lançamento para a mesma altura. Vai ser interessante assistir a estas "guerras do streaming"... especialmente a nível de saber quais delas é que ainda andarão por cá daqui por meia dúzia de anos.

4 comentários:

  1. Um resumo do que li, ontem:
    P: A Apple TV vai ter mais conteúdos próprios que a Netflix? +
    R: Não, não é por aí, a produção própria da Apple, pelo menos de início, vai ser fraca.

    P: E como vai ser o catálogo (vs. preço) da Apple TV face à Netflix. Hulu, Amazon, Disney e outros?
    R: Também não é por aí, pelo “catálogo”. A Apple quer ser um “facilicitador” entre quem quer ver um determinado conteúdo e o detentor dos direitos desse conteúdo. Como é que funcionam os catálogos - quando não se trata de produção própria, a Netflix compra os direitos - para transmitir durante um determinado período de tempo, num determinado país. A toda a gente já aconteceu querer ver um filme que já esteve no Netflix mas já não está (ou está no catálogo doutro pais, o que tem solução … que custa dinheiro). Vai-se à Apple TV que trata do assunto - digo o que quer ver e aparece o conteúdo. Claro que a Apple também vai aparecer com propostas, "Veja isto, veja aquilo".

    P: Então como é que a Apple pode ter sucesso?
    R: A Apple tem uma base à volta de 1400 milhões de utilizadores. Lançou-se na Apple Music e em pouco tempo tinha mais de 50 milhões de pagantes. No streaming de filmes/vídeo vai ser igual. Aparece o "Veja isto, veja aquilo" e o pessoal tem confiança na Apple e vê - e paga.

    ResponderEliminar
  2. Não acredito muito neste serviço, a Apple está a tentar diversificar e está a disparar em várias frentes em simultâneo, ora para mim são sinais que a coisa não vai funcionar, vamos esperar para ver, este é um serviço que para mim não serve não sou user Apple.

    ResponderEliminar
  3. Não esquecer que este serviço só funciona dentro do ecossistema Apple, logo não vai chegar a quem não tem Apple.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não seria um tiro no pé, seria um tiro na cabeça :)
      Funciona com uma app em qualquer smart TV, nas boxs Apple TV, TVRoku e Fire TV e computadores
      https://techcrunch.com/2019/03/25/the-apple-tv-app-to-launch-on-smart-tvs-roku-fire-tv-and-computers/

      E, por certo, vai chegar ao Android e Android TV, tal como a app Apple Music para Android.

      Eliminar

[pub]