2019/05/02

Netflix melhora qualidade de som com áudio adaptativo


Numa altura em que se vai falando da qualidade do streaming, a Netflix anuncia um novo sistema adaptativo que garantirá a melhor qualidade sonora a acompanhar o vídeo.

A Netflix, assim como praticamente todos os serviços de streaming, contam com a capacidade de ajustar a qualidade de vídeo em função da velocidade de ligação à internet. No entanto, para o áudio, a coisa era bem diferente, mantendo-se uma qualidade fixa que não variava mesmo que as condições de acesso mudassem (quer para melhor, ou para pior).

É algo que agora fica resolvido com um novo sistema de streaming de áudio que também é capaz de ajustar a qualidade em função da largura de banda disponível, dinamicamente. Com este sistema, a qualidade máxima sobe também para os 640kbps no caso de áudio 5.1, e para os 768kbps no caso de Dolby Atmos. Um bitrate que a Netflix diz ser suficiente para se tornar "indistinguível" da qualidade original.

Portanto, se tiverem uma boa ligação à internet e vos parecer que o som da Netflix ficou melhor... é mesmo porque ficou.

5 comentários:

  1. Por acaso tenho uma Smart TV (Panasonic) que tem o player do netflix instalado e passa o som em 5.1 para o amplificador (Sony velhinho mas high end que recebe em optico) e dá bom som, mas se quiser ver através do chromecast, a TV já não faz a passagem do 5.1 e só consigo stereo (por ex HBO não tem player para a TV e no chromecast assim como o Netflix só consigo stereo). Já experimentei ligar um extrator de audio do HDMI mas continuo a não conseguir sacar 5.1 do chromecast para o amplificador.. já vi algures que o Netflix no chromecast só manda 5.1 se deetctar um equipamento Dolby Digital Plus ou Dolby Atmos, mas não queria trocar o amplificador só por causa destas parvoíces, andam sempre a inventar novas normas que depois juntamente com os problemas de proteção de cópia reduzem as funcionalidades dos equipamentos antigos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vê se não é alguma opção. Usar o retorno de audio via HDMI (ARC e eARC) por vezes têm que ser activadas manualmente. De notar que a largura de banda é insuficiente para alguns tipos de áudio, o que também dá muitas dores de cabeça. E a isto soma-se a potencial variável de também depender do modo de som escolhido.

      Na minha LG, se tiver o audio em modo "TV + Digital out", o stream digital óptico para fora vai "recomprimido" (por exemplo, deixo de ter Dolby Atmos) face a ter em modo "Digital out (only)", em que vai mesmo o áudio digital original sem ser mexido.

      Eliminar
    2. Bem escrevi aqui umas 20 linhas mas quando submeti tive um "ups erro qq do blogger" e... foi-se. Basicamente o que li é que são raras as TV's que deixam passar o 5.1 do HDMI para saída optica por uma questão de proteção de conteúdos, e mais uma vez ao usar as tecnologias legais para ver um filme fica-se mais prejudicado do que arranjar o filme já com o som em AC3 e usar uma box-player com saída optica.

      Eliminar
    3. E ja experimentas-te com o chromecast ultra para ver se o problema se mantem? Algumas normas de audio apenas passam no ultra.

      Eliminar
    4. Não tenho um Ultra, e como a TV tb é só 1080p optei pelo Chromecast 2 mais economico, talvez se o serviço Stadia vier a estar disponivel cá valha a pena um Ultra para o miudo se entreter sem necessidade de uma consola ou PC ;)
      Pode ser que no Google IO (dentro de dias) anunciem alguma novidade destes equipamentos..

      Eliminar

[pub]