2019/05/21

Notícias falsas e desinformação continuam a atrair mais atenção no Facebook


Será o problema das fake news e desinformação um problema do Facebook ou das pessoas? Um estudo europeu concluiu que as pessoas continuam a "preferir" as notícias falsas.

Um estudo da universidade de Oxfor revelou o triste panorama que rodeia o fenómeno das fake news, ao constatar que as notícias "de treta" causam quase sempre uma maior interacção (likes, partilhas, comentários) no Facebook do que as notícias de fontes noticiosas oficiais. Uma análise a este tipo de propaganda digital demonstra que a mesma continua a ser bastante eficiente, ultrapassando as notícias oficiais a níveis de 6 para 1 (no caso das notícias em alemão) e de 4 para 1 nas notícias em inglês - curiosamente, as únicas excepções foram as notícias em polaco e italiano.

Não se pode dizer que os resultados sejam completamente inesperados, sendo bem conhecido o papel que a propaganda tem ao longo dos milénios, desde muito antes de haverem plataformas electrónicas. É por isso que coisas como os títulos "click-bait", que incentivam as pessoas a clicarem neles - mesmo intrinsecamente sabendo que será uma coisa de treta! - continuam a funcionar, e gerar cliques, e partilhas, e a sobreporem-se aos restantes conteúdos.

O fenómeno é simples de explicar, sendo que há muitas formas de dizer a mesma coisas - e isso por vezes até se faz sentir também por aqui. Se eu escrever uma notícias com um título neutro e ponderado, é muito provável que a maioria das pessoas o leia com normalidade e nem sequer sinta necessidade de comentar. Mas, se usar algum título que seja um pouco mais tendencioso e possa ser interpretado como uma afronta ao Android, ou iOS, ou a qualquer outro "campo", não demorará para que comecem a chover comentários dos mais variantes quadrantes, com acusações ou a defender o que foi dito. Mas, uma coisa é isso acontecer sem que haja qualquer interesse escondido subjacente (muitas vezes até pode ser por acidente ou mero descuido), outra bem diferente é isso ser feito de forma deliberada e com intuito de manipular os leitores... quer seja para gerar mais visualizações ou, a outro nível, influenciar a opinião pública ou o resultado de eleições.

Não me parece que haja ferramentas automatizadas que alguma vez venham a resolver um problema que é inerentemente humano. A única solução é atacar o problema na raiz, nas próprias pessoas, apostando na sua educação e civismo.

São muitos os sites que já bloqueei por me ter farto de recorrerem a esse tipo de tácticas; e mesmo quando por vezes algum lá me aparece pela frente com um título clickbait, admito que a tentação para clicar nele continua a existir... mas felizmente, tem sido cada vez mais fácil simplesmente nem lhes dar mais um segundo do meu tempo, e adicioná-los à lista de "fontes" a bloquear.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]